22 de janeiro de 2015

Perdido em Marte, por Andy Weir

Avaliação: 5/5
Editora: Arqueiro / Cortesia
ISBN: 9788580413359
Gênero: Ficção Científica
Publicação: 2014
Páginas: 335 

Skoob
Escolhi uma das minhas partes favoritas do livro para começar esta crítica; como pode alguém perdido em Marte se questionar sobre os poderes do Aquaman?! Isso é uma coisa que só Mark Watney pode fazer.
“Por que o Aquaman consegue controlar baleias? Elas são mamíferos! Não faz sentido.”
A narração da história já começa com o astronauta Mark Watney perdido em Marte. Após um acidente, a equipe de astronautas enviada em uma missão à Marte, liderada pela comandante Lewis, acaba deixando Watney sozinho lá, acreditando que ele está morto, já que após o acidente toda a equipe perdeu contato com ele. Mas  Watney sobreviveu, e agora está completamente sozinho, condenado a morte.

Acompanhamos a luta pela sobrevivência de Watney pelos seus diários de bordo. Os dias em Marte são mais longos e contados como Sol, a história se inicia em Sol 6, logo após o astronauta recuperar a consciência depois do acidente. Completamente sozinho, ele planeja cada passo que deve dar, e desde o início passa a racionar seus alimentos, pois acredita que com sorte ele conseguirá sobreviver até a Ares 4 (outra missão de exploração à Marte). Watney e seus companheiros faziam parte da Ares 3, mas a missão acabou quando o acidente aconteceu, e seus colegas foram embora.

Watney é um homem extremamente inteligente. Biólogo formado, uma de suas obrigações era avaliar o solo de Marte e testar se o solo é capaz de cultivar alimentos. Ele levou consigo um pouco de solo terrestre para testes, e isso acaba por ser uma possível salvação, pois se ele conseguir misturar o solo terrestre com o solo de Marte, talvez ele consiga plantar batatas, o que garantiria muitos dias de alimento para ele, fazendo com que ele sobrevivesse até a chegada da Ares 4. Apesar de estar completamente ferrado, Watney tem sorte, pois conta com equipamentos da Nasa, já que partes da nave que ficaram lá, que permitem que ele tenha onde dormir, oxigênio e até um pouco de lazer, já que seus companheiros deixaram todos os pertences (livros, filmes e etc). Só não permitem contato com a Terra, já que as antenas quebraram e não tem chance de conserto.

Além dos diários de bordo, acompanhamos as história pela visão das pessoas da Terra, como reagem aos descobrirem pela imagem de um satélite que ele está vivo, e que não podem fazer nada para ajudá-lo. A Nasa entra em estado de alerta, e tenta de diversas maneiras arrumar um jeito de resgatar Watney, o que é quase impossível pois não conseguem se comunicar com o astronauta.

Sobre a história, acho melhor parar de contar por aqui, pois acredito que se eu falar mais vou acabar dando spoilers e será bem melhor se vocês descobrirem na leitura tudo o que acontece.

O livro é excelente, me prendi muito rápido na leitura, o autor soube escrever de uma maneira que faz com que a gente fique totalmente envolvido e na expectativa para o que vai acontecer; e olha que acontece muita coisa, me senti em uma montanha russa, toda vez que eu via uma luz no fim do túnel o autor arrumava uma maneira de acabar com as minhas esperanças.

Os personagens são muito bons, fiquei com uma vontade imensa de dar um abraço no Watney e na Lewis, como eu amei esses personagens! Cada um tem sua história muito bem explorada, e são humanos, digo na maneira como agem, expostos a seus sentimentos, e suas falhas. Apesar de a situação ser grave, o livro tem um lado cômico que suaviza tudo, o personagem principal faz muitas piadinhas no meio da história que trazem mais leveza para as situações.

A leitura no início é um pouco difícil, pois o autor usa muitos termos técnicos, ele se empenhou muito em fazer uma obra completa, a narrativa tem muitas partes técnicas que explicam tudo o que Watney está fazendo, isso nos ajuda muito a entender o que está acontecendo, mas dificulta um pouco a leitura, nada que incomode tanto.

Perdido em Marte leva 5 estrelas por ser um livro excelente, desde a história até a edição da Arqueiro que está muito bonita, a capa deste livro é linda e me ganhou no momento em que vi. Se você gosta de livros que te prendem e de aventuras espaciais, Perdido em Marte é uma ótima opção!


Ps.: Foi confirmado que terá uma adaptação cinematográfica, e que Watney será interpretado pelo ator Matt Damon. Nem preciso dizer que já estou muito ansiosa, né?!

“Então esta é a situação: estou perdido em Marte. Não tenho como me comunicar com a Hermes nem com a Terra. Todos acham que estou morto. Estou no Hab projetado para durar 31 dias. Se o oxigenador quebrar, vou sufocar. Se o reaproveitador de água quebrar, vou morrer de sede. Se o Hab se romper, vou explodir. Se nada disso acontecer, vou ficar sem alimento e acabar morrendo de fome. Então, é isso mesmo. Estou ferrado.”
 “É uma sensação estranha. A todos os lugares que vou, sou o primeiro. Sair do veículo espacial? Sou o primeiro homem a pisar ali! Subir uma colina? Sou o primeiro a escalá-la! Chutar uma pedra? Aquela pedra não se mexia havia um milhão de anos!”

2 comentários:

  1. Gostei muito da resenha e super me interessei pelo livro, pois gosto muito dessas coisas nerds e, como o protagonista é astronauta, deve ser muito inteligente. Sobre essas piadinhas e "reflexões sobre o Aquaman", elas me lembraram muito a série The Big Bang Theory, pois os nerds de lá também se perguntam sobre essas coisas malucas. Às vezes até eu me vejo falando assim.
    Enfim, parece ser um livro incrível e eu irei adicioná-lo no skoob para não esquecer do título.

    Leitores Forever

    ResponderExcluir
  2. Parece ser mesmo uma história bem legal! Tinha um pouco de receio de o livro conter muitos termos técnicos que me desanimariam de ler. Mas pela sua resenha empolgada acho que posso ler sem medo! O protagonista parece ser incrível, fiquei muito curiosa pra saber como ele vai resolver essa situação.

    Beijos!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...




LAYOUT DESENVOLVIDO POR VIAGENS DE PAPEL – NÃO COPIE, CRIE! – COPYRIGHT © 2015