28 de janeiro de 2015

Se Eu Ficar, por Gayler Forman

Avaliação: 3,5/5
Editora: Novo Conceito / Cortesia
ISBN: 
9788581635512
Gênero: Romance
Publicação: 2014
Páginas: 224

Skoob
Se Eu Ficar foi escrito pela americana Gayle Forman, publicado primeiramente nos EUA em 2009.  E no Brasil foi republicado pela Editora Novo Conceito em Agosto de 2014 e adaptado para o cinema em setembro do mesmo ano.

É um livro bom, e também bastante diferente. Não me lembro de ter visto um livro com essa ideia, a ideia de uma pessoa em coma contando uma história. Em coma, como se estivesse acordada e vendo tudo que está acontecendo em sua volta. Acho que o filme “E Se Fosse Verdade?” conta uma história parecida. De qualquer forma, o livro conta a história de Mia. Logo no início sua família se envolve em um acidente de carro – e sim, ela também estava no carro.  Logo depois do acidente, a Mia “acorda”. Quer dizer, ela acha que acorda. Ainda estava na cena do acidente quando viu os corpos de seu pai e sua mãe mortos e horrendos no interior do carro. Ela se faz várias vezes a pergunta: “Eu estou morta?”.

O irmãozinho dela, o Teddy, também estava no carro, mas ela ainda não havia descoberto o que tinha acontecido com ele. Ela já sabia que os pais tinham morrido e, embora isso seja horrível de se descobrir, ela não demonstra tanta tristeza assim – acho que porque ela está mais preocupada em saber como seu irmão estava em saber o que estava acontecendo.

Como esse acidente acontece logo no início do livro, a narradora personagem, Mia, vai fazendo flash back`s ao longo do livro. Em um mesmo capítulo ela vai fazendo um paralelo entre o agora e o depois, nos contando e dizendo o que está acontecendo com ela e com seu corpo depois do acidente, além de contar algumas história do que havia acontecido antes disso. É a partir dessas histórias que descobrimos como eram seus pais e seu irmão, além de sua amiga Kim e de seu namorado Adam.

O livro é muito legal para aqueles que gostam de música, porque Mia tocava violoncelo e o Adam era cantor de uma banda de rock, a Shooting Star. É muito legal as histórias dela com Adam, dela com sua família e dela com Kim, mesmo se estendendo um pouco mais que o necessário. Para dizer a verdade, a parte principal do livro, que é o que acontece com Mia depois do acidente – pelo menos para mim é a parte principal do livro – é narrada muito objetivamente. Acho que é por isso que o livro tem só 190 páginas. A edição da Novo Conceito tem 240 páginas porque tem entrevista no final do livro com os dois atores do filme que foi lançado em setembro. O livro é um pouquinho curto e por isso acho que não deu tanto tempo para eu me envolver totalmente com a história. Acho que também não me identifiquei muito com a narradora-personagem Mia. Eu gostei muito dos pais de Mia, mas eles são personagens secundários na história.

É depois que uma enfermeira diz para os avós de Mia que é ela quem decide se irá acordar ou não que Mia começa se perguntar exatamente isso: Será que eu fico e acordo ou não? Não estou acabando com a história, não se preocupem. De qualquer maneira, é depois que a enfermeira diz que cabe a Mia decidir se ela fica ou não, e depois de Mia descobrir que tinha perdido praticamente toda sua família, que o nome do livro entra em ação, pois Mia se pergunta: “E se eu ficar?”. É nesse momento que o romance entra em jogo. Mia ainda tinha Adam e seus avós, talvez seu irmão e a música. Quem será que vai curar ela? A música, o amor, a família que resta dela ou ela mesma? Se for ela, será que ela vai decidir ficar ou não?

Se Eu Ficar é um livro muito original e autêntico. A escrita não é a que eu mais gosto (primeira pessoa e a história é narrada no presente), mas ela se desenvolveu muito bem. Foi o primeiro livro que eu li da autora e para mim ela escreve melhor que alguns outros que fazem mais sucesso por ai, como o John Green por exemplo. Mas apesar disso, acho que o livro é um pouco curto e não muito emocionante, como eu esperava que fosse. A história não deixa de ser muito boa e bem original, mas mesmo assim eu indico para todas as pessoas, principalmente as que gostam de música, porque a história fala MUITO sobre música. Acho que opiniões contrárias a minha podem surgir, porque muitas pessoas podem se sentir muito influenciadas emocionalmente com a história contada, mas acho que é sobre isso que a literatura é feita, ela é feita com diferentes interpretações, imaginações e opiniões.

17 comentários:

  1. Também achei Forman melhor que o Green rs
    Vejo muitas resenhas reclamando da falta de emoção e, apesar de não ser tanta, me agradou.
    Da estoria em si eu gostei e não tenho muito do que reclamar, (spoiler?) se desconsiderarmos o enterro do amigo do pai de Mia, que eu achei o absurdo e ao mesmo tempo me fez gostar mais da mãe.

    orelhadapagina.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Gostei bastante dos aspectos que você apontou na resenha. Eu não tenho uma relação muito próxima com música, então não diria que esse é um livro pra mim. Achei legal que você tenha comparado a escrita da autora com outro escritor bem conhecido, e entendo que as pessoas fazem um grande bafafa em torno do John Green, mas há vários outros livros young adults que não são tão divulgados mas que acabam sendo melhores. Talvez esse caso não se aplique tanto a Se eu ficar, que eu acredito que tenha sido bastante divulgado mesmo. Enfim, eu não pretendo ler o livro, mas ainda vou tentar assistir ao filme.

    Leitores Forever

    ResponderExcluir
  3. Gostei da história, mas o tom monótono me deixou um pouco entediada. Terminei a leitura e agora pretendo ler o "Pra onde ela foi"

    ResponderExcluir
  4. Oá Caio :)
    Também resenhei esse livro no meu blog e particularmente eu até que gostei da história, não é AQUELA coisa mas é uma história um tanto tocante. Gostei muito da sua resenha, mesmo se eu não tivesse lido o livro teria compreendido bem a história :)
    Abraços

    www.dezenoveprimaveras.com.br

    ResponderExcluir
  5. Esse livro é bem legalzinho, mas confesso que preferi o filme, e olha, isso é raro em ! Mas adorei a a resenha!
    Beijos
    http://cheireiumlivro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Amo esse livro mais prefiro o segundo narrado por Adam ( Mais emocionante ), mas Mia e uma fofa eu também adoro o jeito que ela fala da musica.
    Parabéns pelo blog.

    http://proximapagina-pp.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Depois de ler mais essa resenha sobre o livro, esta decidido : lerei Se Eu Ficar ate o fim do ano rsrs quero ver se é tao boa a obra como dizem por aí. Gostei da resenha, parabéns por ela.

    ResponderExcluir
  8. O livro fica entre passado e presente. E é realmente um bom livro, mas o segundo é melhor haha
    www.belapsicose.com

    ResponderExcluir
  9. Já li o livro é assisti o filme, e tenho que dizer chorei demais, tanto lendo qto assistindo , não gosto muito do gênero drama mas esse foi de arrancar lágrimas e eu amei demais! Adorei a resennhauoto nem escrita😘

    ResponderExcluir
  10. Oi, Caio!
    Já li Se eu Ficar e também já assisti ao filme.
    Concordo com você, também não me lembro de ter visto um livro com essa ideia, com um enredo "diferente".
    Gostei bastante!

    Abraço!
    http://fabi-expressoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Olá!

    Já ouvi mesmo muitas opiniões divergentes sobre o livro, uns gostam, outros não. Como ainda não li, não posso dizer muito, mas pela sinopse sei que não é um livro que eu daria uma chance tão cedo, até porque tenho outros desejados que quero muito ler. Mas se eu tiver a oportunidade, lerei.

    Beijos!
    http://coolturenews.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oii, tudo bem?
    O livro está qui esperando para ser lido, mas o filme já assisti.
    E amei a questão da música, eu amo música!
    Bjs

    http://a-libri.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Oi Caio!
    Esse livro tem dividido opiniões desde o ano passado. A minha experiência, por exemplo, foi bem diferente da sua. Não consegui me conectar com o drama da Mia então acabei não gostado do livro. Mas se você gostou desse, tem que ler a continuação. Todo mundo diz que é melhor :)
    Beijos
    alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. Já li tantas opiniões negativas sobre este livro que já perdi totalmente a vontade de lê-lo.
    A trama parece boa, mas pelo que vejo de comentários ela não foi bem explorada.

    http://cafeecomletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  16. Olá, parabéns pela resenha. Vejo opiniões bem diversas desse livro. Mas não tenho vontade de ler este livro. Já li tantas resenhas dele que perdi a vontade.
    Enfim, beijos e sucesso.
    http://chuvaelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  17. Olá Caio! Eu realmente gostei desse livro. Acho que apesar de ele ser curtinho, passa as informações necessários para não ficar maçante. Uma cena com o avô da Mia super me emocionou, mas gostei da sua resenha, concordo sobre o que você disse no fim, que cada um tem sua vibe e tal. Adoro o fato de uma pessoa ter opinião totalmente contrária de outra em relação a mesma coisa, sabe? A literatura tem disso e é fascinante mesmo. :)
    Beijos, Lis.
    umareescrita.com.br

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...




LAYOUT DESENVOLVIDO POR VIAGENS DE PAPEL – NÃO COPIE, CRIE! – COPYRIGHT © 2015