17 de fevereiro de 2015

O Homem Perfeito, por Vanessa Bosso

Avaliação: 3/5
Editora: Novo Conceito / Cortesia
ISBN: 9788581635736
Gênero: Chick lit
Publicação; 2014
Páginas: 222
Skoob
Imagine um dia em que sua vida vira de cabeça para baixo, um dia em que a sorte definitivamente não está a seu favor e tudo dá errado, quer dizer nem tudo, mas grande parte dá errado. Este foi o dia de Melina, a nossa protagonista que, após flagrar seu namorado- chefe a traindo com uma funcionária, tem um ataque de fúria e acaba agredindo ele fisicamente no meio de uma reunião muito importante. Agora ela está desempregada, com uma indenização para pagar por tê-lo agredido, e solteira novamente.

Melina tem um histórico de caras errados em seu passado, um currículo repleto de erros cometidos e situações das quais ela não se orgulha. Criada pelo pai e avós, ela nunca lidou bem com o abandono de sua mãe, abandono este que acabou marcando-a profundamente, fazendo com que ela tivesse medo de qualquer envolvimento profundo e compromisso com outras pessoas, por achar que no fim as pessoas sempre irão abandoná-la.

Ao se encontrar perdida após sua demissão, Melina resolve escutar sua melhor amiga Nanie, que a aconselha a passar uns tempos em Paraty com seu pai e seus avós  ajudando na pousada da família. Assim ela parte para um novo recomeço, que acaba por trazer alguns fantasmas do seu passado, como seu ex-namorado e primeiro amor Bernardo, o cara que ela amava e acabou magoando muito ao partir sem se despedir, e Samantha, sua eterna inimiga e que por uma infeliz coincidência do destino, está noiva de Bernardo.

Acredito que com este resumo já dê para pegar bem a essência da história: uma mulher desiludida que encontra seu amor do passado e e tem que lidar com a realidade de que o perdeu para uma outra mulher que ela odeia. Parece muito um roteiro de comédia romântica água com açúcar, quer dizer, não parece, é praticamente um roteiro de comédia romântica, e eu como boa fã deste tipo de filme já vi vários com histórias um pouco parecidas. O que me entristece é que mesmo gostando bastante de comédias românticas, acabei não gostando desse livro.

A história em si não é ruim, a autora utilizou uma fórmula que agrada o público, mas a personagem principal não me agradou. Não torci por ela em nenhum momento, e isso para mim é uma coisa muito ruim, já que me apego muito aos personagens e dificilmente não gosto de um protagonista.


Melina age como uma garota extremamente dramática e egoísta, que comete erros sem pensar nas outras pessoas. Ela quer um homem perfeito (até tem uma lista das coisas que o homem precisa ter para ser perfeito), mas não entende que suas atitudes não a ajudam em nada e só atraem caras errados. Os personagens secundários não são muito aprofundados, conhecemos um pouco da história deles, os pais, os avós, Bernardo e Nanie, mas não passa de uma apresentação, já que o foco está em Melina.

O Homem Perfeito é um livro cheio de clichês, a mocinha sempre desmaia-sofre acidente-fica presa na ilha, com seu amado. Várias situações são impostas para aproximar os dois, exatamente como nos filmes de comédia romântica, é fofo até certo ponto, mas na terceira vez eu já estava rindo e pensando comigo: É sério isso???
“Burrice ao quadrado é minha marca registrada desde os doze anos de idade. Esse traço marcante da minha personalidade estourada e um tanto desequilibrada já me meteu em altas confusões. Algumas até bem sérias, que acabaram por ferir a minha alma.”
Bom, dou 3 estrelas, pois apesar de não ter gostado da história, a escrita da autora me agradou, a leitura foi fácil e fluiu. É um livro que dá para ser lido tranquilamente em uma tarde, além disso não encontrei nenhum erro de grafia ou digitação. A edição está muito bonita. Então, se você curte livros no estilo comédia romântica, fica a dica! Mas tente ler sem nenhuma visão muito crítica, pois acredito que esse foi um dos motivos de eu não ter gostado tanto, já que comparei muito com a vida real, esses tipos de situações dificilmente acontecem na realidade.

Um comentário:

  1. Oi, tudo bem?
    Não costumo ler esse tipo de livro, pois o gênero não me agrada tanto. Entretanto, acho que é um livro bom para ler quando se quer algo mais descontraído, descompromissado. Gostei bastante da capa. Parabéns pela resenha e pelo blog :)
    http://lendoaestante.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...




LAYOUT DESENVOLVIDO POR VIAGENS DE PAPEL – NÃO COPIE, CRIE! – COPYRIGHT © 2015