18 de março de 2015

Resenha: Sem Esperança, de Colleen Hoover

Avaliação: 5/5
Editora: Galera Record
ISBN:  97885011065124
Gênero: New Adult/Romance
Publicação: 2015
Páginas: 320
Atenção: Essa resenha contém spoilers do livro anterior!

Sem Esperança faz parte da série Hopeless, escrito pela aclamada autora Colleen Hoover. Comecei dizendo que faz parte, pois o livro é o segundo, mas não se trata de uma continuação direta e sim da mesma história contada sob outro ponto de vista. Como assim? No livro Um Caso Perdido conhecemos todas as complicações da vida de Sky/Hope, que desde pequena passou por muitos momentos difíceis, tendo um passado bem conturbado. O livro fala de questões bem delicadas e também de superação, não é e nem foi uma leitura fácil, mesmo a autora tendo a capacidade de fisgar o leitor desde as primeiras linhas, Collen tem uma escrita fluída e viciante, mas isso não muda o fato da narrativa ser tão intensa, assim como Holder é para Sky.

Nesta sequência, a autora enriquece ainda mais os fatos já narrados. Colleen aborda os mesmos assuntos pela perspectiva de Holder, desta maneira é possível acompanhar os acontecimentos do primeiro livro de um ângulo diferente, antes estávamos dentro dos pensamentos da protagonista, mesmo que o primeiro volume seja narrado em primeira pessoa, vemos através dos olhos de outro narrador quase como se o livro fosse contado em terceira pessoa, vemos assim as emoções de Sky de outra forma e todo o sofrimento de Holder como é, todas as complicações que a perda de sua amiga acarretou em sua formação, resultando num temperamento explosivo e culposo, toda uma vida em função de um único dia, o dia que Sky foi sequestrada, você pensa que só isso já rende uma história bem dramática, mas o(s) livro(s) é(são) muito mais complexos, o desenvolvimento da narrativa é muito mais profundo e trágico. Como já havia dito, o livro aborda muitas questões difíceis tanto para Sky, Holder e Lesslie, sua irmã gêmea que cometeu suicídio.
"Qual a probabilidade de eu ter... perdido... as únicas garotas que já amei na vida? Está acabando comigo de pouquinho em pouquinho, todo os dias. Sei que devia encontrar uma maneira de tentar superar isso... de me livrar da culpa. Mas, para ser sincero, não quero superar isso."
Esse livro menciona o relacionamento romântico entre os protagonistas, a ligação entre eles é muito forte desde que se conhecem/reencontram, mas o livro também fala da relação entre Holder e Less antes e depois de sua morte. Essa relação nos é apresentada a partir de lembranças e cartas escritas em dois tempos distintos em um mesmo caderno, que foi dado a Less pelo pai, pois foi um recomendação de sua terapeuta, os irmãos fizeram terapia por um bom período, Less até uns dias anterior ao suicídio, ninguém (ou ao menos a mãe) compreendia o motivo que levaria uma adolescente de 17 anos a dar fim a sua vida, uma menina aparentemente feliz aos olhos de todos, exceto para Holder, que a consolava em silêncio nos muitos momentos que passaram abraçados enquanto ela chorava, mas nunca soube o motivo até um ponto da história. Less e Sky foram muito mais que amigas de infância, elas passaram pelo mesmo sofrimento, embora jamais voltaram a se reencontrar.



Colleen escreveu muito mais que uma história romântica e dramáticao livro é palpável, realista e doloroso, digo que os dois livros são, os fatos de um se conecta ao outro e se complementam, gostei muito dessa experiência, dessa leitura simultânea, eu fico feliz por ter lido Um Caso Perdido e Sem Esperança praticamente juntos.
"Tenho certeza de que é cedo demais para amá-la, mas carraca. Sky tem que parar de fazer essas coisas inesperadas que me deixam com vontade de acelerar o que quer que esteja acontecendo entre a gente. Porquê quero beijá-la e fazer amor com ela [...]."
O título dos livros num primeiro momento passa uma ideia, parece apenas um título e para causar impacto, mas eles têm todo um contexto, os títulos se referem a Hope e depois a Less e aos sentimentos de Holder, é necessário a leitura dos dois volumes para maior compreensão. 



Por fim, as leituras de Um Caso Perdido e Sem Esperança mexem com leitor. Colleen partiu meu coração por várias vezes, assim como também me fez sorrir em diversos momentos.


Por Patrícia Oliveira

14 comentários:

  1. Ótima resenha!
    Parece ser um livro profundo e tocante, não é exatamente o gênero que mais gosto, mas eu vou arriscar lê-lo.
    Parabéns pelo blog!

    www.livrosdajess.com

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pelo blog e pela resenha, gostei do livro, pretendo ler o mais rápido possível rs

    http://culpa-dos-livros.blogspot.com.br/2015/03/a-cidade-do-sol.html

    ResponderExcluir
  3. Oi Patrícia! Tudo bem? Eu só li o primeiro livro, e pra tirar a minha impressão ruim do começo dele, (de que o Holder podia ser um serial killer e a Sky podia estar mortinha da silva) eu preciso ler o segundo, só espero que eu não fique mais estressada com o começo. Depois que eu passei do começo, eu concordo com você, é um romance muito bonito, mas também é uma estória difícil de ler e digerir =x Fico feliz de saber que você acha que os livros se complementam, eu já livros assim mesma história, pontos de vista diferentes e as vezes eles só fazem repetir as falas e não acrescenta nada e a gente só gasta dinheiro né? Beijos! http://www.trocandodisco.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olá , só vejo criticas positivas em relação a escrita da Colleen Hoover , apesar de ser louca para ler métrica ainda não consegui ler nenhum livro dela. Ouvi alguns comentarios que Sem Esperança é melhor que o primeiro livro dessa serie , como não gosto muito de ler dois livros que contam a mesma história sob pontos de vista diferente , eu provavelmente começaria com Sem Esperança hahaha. Adorei a resenha e fiquei empolgada com essa serie também.

    Beijos , Anna

    http://www.amigadaleitora.com/

    ResponderExcluir
  5. Cara, se eu amei Hopeless, eu simplesmente adorei Losing Hope. Colleen DIVA Hoover conseguiu se superar ainda mais! ♥ Amor define o Holder e essa história. Eu li bem afastados um do outro, mas gostaria de reler seguido pra estar com tudo fresquinho.
    Beijinhos!
    Giulia - www.prazermechamolivro.com

    ResponderExcluir
  6. Eu não li por ter spoiler, sorry
    mas eu achei seu blog MT lindo !
    Parabéns.
    Bjs, May
    www.ensaiodemonomania.com.br

    ResponderExcluir
  7. cara eu gosto e não gosto de livros assim, pq um segundo livro contado do ponto de vista de outro personagem pode ou não fazer com que eu goste mais da história, mas quase sempre tem o efeito contrário.
    porém sendo de quem é com certeza vou gostar da leitura.
    Seguindo o Coelho Branco

    ResponderExcluir
  8. Hey, tudo bem?
    Ainda não li o primeiro livro, mas quero muito. Já esse eu tenho minhas ressalvas porque mesmo que como você disse a autora consiga enriquecer aquilo que já foi exposto tenho medo de meio que me cansar da narrativa rapidamente, sabe? Mas a parte em que a relação dele com a irmã que se suicidou é mais explorada poder ser o diferencial mais importante, acho que isso deixa esse segundo livro bem mais atraente.
    Beijos.
    Dois Dedos de Prosa

    ResponderExcluir
  9. Olá, tudo bem?

    Confesso que até pouco tempo não sabia que se tratava da mesma história mas com ponto de vista diferente, fui descobrir quanto estava lendo uma resenha sobre o livro, eu achava que era mais uma série NA, já que depois de Belo Desastre e livros do tipo o mercado atual foi bombardeado com livros desse gênero. Apesar de todos os pontos levantados pela resenha e de achar bacana essa autora trabalhar esse lance do suicídio e que a menina escondia isso de todo mundo menos dele, infelizmente eu estou meio que correndo de NAs HAHAHA Mesmo com toda essa sensibilidade do tópico. Gosto quando o autor mexe com as emoções dos leitores, mas prefiro quando isso é feito por um livro de fantasia e ficção rsrs.


    Abraços,
    Matheus Braga
    Vida de Leitor - http://vidadeleitor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oi Patrícia!
    Esses livros que mexem com a gente são inesquecíveis, né?
    Eu adoro quando o autor conta a mesma história de pontos de vista diferentes, até porque dessa maneira conseguimos ver o que passa na cabeça de cada personagens, suas emoções, sentimentos e razões de agir, né?
    Adorei a dica!

    Beijos,
    Fernanda
    www.oprazerdaliteratura.com.br

    ResponderExcluir
  11. Oii. Parece se um livro com muitos conflitos pessoais, confesso que não sou muito chegada, mas estou curiosinha hahaha
    Adorei os trechos selecionados *-*

    Beijos ;*
    Proseando com uma BibliophileFacebook

    ResponderExcluir
  12. Oi, tudo bem?
    Genteee, que livro incrível! Ainda não li, mas só pela resenha já morri de vontade! Um caso perdido é simplesmente perfeito, e ter a oportunidade de conhecer mais do Holder e como foi pra ele esconder tudo de Sky deve ser fascinante. Ele é um daqueles personagens complexos que eu adoraria desvendar! Supeeeer ansiosa pra ler esse livro!
    Beijos
    www.romanceseleituras.com

    ResponderExcluir
  13. Olá :)

    Acho legal essa ideia de contar a história por outro ponto de vista, melhor ainda é saber que isso não tornou tudo cansativo.
    Tenho muita vontade de ler algo da Colleen, tenho Métrica aqui e acho que já passou da hora de começar.
    Um caso perdido sempre me chamou atenção, essa sua resenha me mostrou que a história é realmente fantástica.

    Beijocas,
    http://www.segredosentreamigas.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Nossa, já li tantas resenhas desse livro.
    Parece ser muito bom tanto ele quanto Um caso Perdido.
    Ótima resenha!
    Bjs, Carol.
    http://anamatosferreira.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...




LAYOUT DESENVOLVIDO POR VIAGENS DE PAPEL – NÃO COPIE, CRIE! – COPYRIGHT © 2015