14 de maio de 2015

Abandonado, de Vinícius Pinheiro

Avaliação: 4/5
Editora: Geração Editorial/Cortesia
Gênero: Romance
ISBN: 9788581300986
Publicação: 2015
Páginas: 186
A história de Abandonado é contada em primeira pessoa pelo seu personagem principal, Alberto Franco, um frustrado roteirista de cinema e que acaba se tornando repórter em um importante jornal de São Paulo. Franco vive em uma república com outros três rapazes, com os quais mantem uma relação de amizade e desprezo.

Logo no início da história, nosso protagonista conhece a sedutora e misteriosa Clara Bernardes, atriz e dubladora, que o convida para ser o roteirista de seu próximo filme. Franco então se apaixona por ela e os dois vivem um estranho romance, que em alguns momentos chega a lembrar “Dom Casmurro”, de Machado de Assis, fato mencionado algumas vezes pelo próprio personagem principal.

Alberto Franco é um jovem vivendo a crise dos vinte anos, buscando um propósito para sua vida e que mesmo sendo continuamente maltratado pelo amor de sua vida, Clara, não consegue deixar que ela vá embora.

Apesar de ser curto e de possuir uma narrativa bastante leve, Abandonado não é um livro simples, pois traz muitos detalhes e reviravoltas. Ao longo da história descobrimos que Franco estava escrevendo para um dos personagens que descobrimos quem é apenas na reta final. Além da influência já mencionada de Machado de Assis, em alguns trechos a vida do personagem principal me lembrou de dois dos meus filmes favoritos, “Clube da Luta” e “Show de Truman” (apesar de ambos terem narrativas bem diferentes).

Obviamente que eu não vou estragar o final e conta-lo aqui, mas posso dizer que não imaginava que a história tomaria o rumo que tomou. O que pra mim foi um grande ponto positivo, pois adoro quando o autor “engana”, ou seja, traz um desfecho totalmente não esperado.

Um detalhe curioso no livro foi como o escritor propositalmente prefere não dar nome a determinadas coisas. O jornal onde Franco e seu colega de república, Daniel, trabalham é apenas chamado de Jornal. A atriz famosa que participa do filme roteirizado pelo personagem principal é chamada de “A Diva”. Este mesmo filme, uma adaptação de literária para o cinema, também nunca chega a ter o seu nome mencionado. Confesso que não consegui encontrar uma justificativa, mas achei interessante a escolha do autor.

Abandonado não foi o tipo de livro que mudou a minha vida. mas me agradou muito. É aquele livro que você lê em pouco tempo, em parte porque ele é curto mesmo, mas também por ser uma leitura gostosa e envolvente. Confesso que quando peguei este livro nas mãos pela primeira vez não tinha nenhuma expectativa, nem boa nem ruim. Porém, o título e a capa do livro haviam me deixado curiosa.

25 comentários:

  1. Parece ser bom, apesar da capa não ser atrante...

    Davi Tito, do blog SUBMERSO EM PALAVRAS
    http://blogsubmersoempalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia esse livro,nem o autor, mas achei bem interessante após ler sua critica, vou adicionar no Skoob!

    ResponderExcluir
  3. Adorei o blog, estou seguindo!!
    http://devaneiosdalila.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Gostei!
    Fiquei curiosa quanto à esse relacionamento "estranho", ainda mais pela comparação com o casal de Dom Casmurro - que eu amo, aliás <3
    E quero saber que final é esse que te deixou tão surpresa!
    Vou anotar, com certeza :*
    Beijão :)

    ResponderExcluir
  5. Abandonado é uma indicação de leitura válida, não dá para não anotar. simplesmente perfeita essa resenha, disse o essencial e me deixou viva por cem anos de vontade ler o livro. Já conhecia esse enredo e sua resenha só confirmou que é para mim, leitura obrigatória E prazerosa!

    http://www.poesianaalma.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi
    Não conhecia o livro e fiquei muito curiosa com a a história.
    Pela sua resenha acredito que este seja muito mais que um romance, o fato de não da nomes é algo que acho incrível, li um livro assim e eu mesma dei nome para personagens que aparecia mas não tinha nome específico.

    Coração Leitor

    ResponderExcluir
  7. Oi, tudo bem?
    Quando eu vi esse livro pela primeira vez não fiquei tão curiosa, sabe? Mas lendo sua resenha fiquei curiosa, o livro parece ser muito interessante, achei bacana ele lembrar Dom Casmurro e trazer várias reviravoltas, adoro quando os livros são assim. Enfim, adorei a sua resenha, espero um dia ler esse livro e gostar também :3

    Beijos :*
    Larissa - srtabookaholic.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Parece ser legal. a capa mão é nada interessante se não fosse sua resenha eu nunca pegaria um livro desse para saber do que se trata.
    http://literaturaparaosaber.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Interessante que a capa traz uma configuração, como se tivesse falta palavras, informações. Com tarjas. E pela sua resenha a gente pode entender o motivo. O leitor precisa completar o sentido das coisas.

    Eu gostei da proposta do livro e como ainda não li nada Geração, esse vai para minha lista de leituras futuras.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Olá! Não conhecia o livro, mas de cara já adorei! Sua resenha me deixou com um gostinho de quero mais! hehehhehhehe Já vou adicioná-lo a minha estante no Skoob.

    Beijos!

    Blog Cheiro de Livro Nacional

    ResponderExcluir
  11. Oláá
    Sua resenha está ótima, vom saber que é uma leitura tão gosotosa e envolvente, gostei de saber mais sobre o livro, pois só o conhecia de vista mesmo.

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Bem não foi uma história que chamasse tanta a atenção para ler, mas gostei da sua descrição na resenha! Bjkas

    ResponderExcluir
  13. Olá.
    Eu não conhecia o livro, mas gostei da dica.
    Se um livro tem uma narrativa envolvente não me importo por não ter um enredo tão marcante.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  14. tenho esse livro que recebi pela geração, mas não tive a oportunidade de ler, gostei da sua resenha... com certeza iriei ler ele em uma tarde de domingo..... geralmente gosto de livros leves
    bjus

    ResponderExcluir
  15. Oi ^^
    Ainda não tinha lido nada a respeito deste livro, acredito que eu vá gostar, já que agora eu sei que a leitura é agradável, mas que não devo esperar que "mude" minha vida! :D

    bjs

    ResponderExcluir
  16. Achei bem curiosa essa capa, apesar de não ter achado propriamente bonita. Ela é diferente, então acaba chamando a atenção. No começo não me interessei tanto pelo enredo, mas no decorrer da sua resenha fui ficando curiosa e agora quero ler o livro! hehehehe

    Infinitos Livros

    ResponderExcluir
  17. Oi!!
    Pra ser bem sincera a capa não me agradou ou interessou muito! Mas adorei a história do livro a partir da sua resenha! Eu adoro livros contados em primeira pessoa e gostei da referência a Machado de Assis.
    Adorei sua dica!

    Beijos,
    Fernanda
    www.oprazerdaliteratura.com.br

    ResponderExcluir
  18. Olá!
    Não conhecia o livro e para falar a verdade, a sinopse não me chamou muito a atenção... Mas ao você citar que o livro te lembrou "Clube da luta" e "O show de truman", já imagino o tipo de reviravolta que existe no livro e tô super curiosa hahaha! Quero ler! =)
    Ótima resenha!
    Beijos!

    www.livrosdajess.com

    ResponderExcluir
  19. Não conhecia o livro bem o autor... O gênero também não faz muito meu estilo ( gosto mais de livros de menininhas...kkkk).
    Mesmo ser ser meu estilo favorito eu adorei a resenha!!!
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  20. Que bom que o autor proporciona um desfecho não esperado! Curioso isso resolver não dar nome para algumas coisas mesmo, será uma das minhas próximas leituras, vamos ver se consigo imaginar o motivo... rs...Fico feliz de saber que o livro te agradou!

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  21. Oi, Igor!
    Eu gostei da proposta do livro e achei interessante a opção que o autor fez em omitir nomes. É uma pergunta bem interessante para uma entrevista ao Vinicius! Fiquei curiosa especialmente por conta da capa. E amei sua resenha.
    Com carinho,
    Celly.

    Me Livrando || Livre-se você também!

    ResponderExcluir
  22. Olá,
    ainda não conhecia o livro, mas super me interessei. Tanto por ele ter um bom desfecho quanto por ser uma leitura leve e gostosa. Entendo que não tenha feito diferença na sua vida, mas só por descontrair já vale.
    Isso sobre não dar nome a determinadas coisas: super gosto! Como em Clube da Luta, que o outro personagem de Tyler não tem nome.
    Também adoro Clube da Luta (filme e livro). Adorei a resenha!
    Beijos,
    http://www.entreleitores.com/

    ResponderExcluir
  23. Olá.
    Posso ser sincera?! Esse livro não me cativou. Pra começar eu não gosto nem um pouquinho de Machado de Assis, e eu acho que já foi ai que bateu o desinteresse hahaha
    Gosto muito de finais surpreendentes, mas esse vou deixar passar ;)

    Beijos ;*
    Proseando com uma BibliophileFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  24. Oii!!!
    Eu nem conhecia esse livro. Mas a história parece ser bem interessante.
    Eu gosto de romances, mas esse livro parece ir um pouco além disso.
    Vou anotar essa dica pra ler depois.

    Beijinhos!
    Jaque - Meus Livros, Meu Mundo.

    ResponderExcluir
  25. Oi oi, como vai?
    Já tinha visto a capa desse livro e ficado curiosa, mas não tinha procurado saber nada sobre ele.
    Gostei de saber que é curto, e que tem uma leitura leve e envolvente. E claro, que o final foi surpreende, nada me agrada mais que um final inesperado e surpreendente.
    Antes não tinha anotado, mas já foi para a wishlist!
    Beijão ♥

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...




LAYOUT DESENVOLVIDO POR VIAGENS DE PAPEL – NÃO COPIE, CRIE! – COPYRIGHT © 2015