10 de junho de 2015

Cinderela Pop, de Paula Pimenta

Avaliação: 4/5
Editora: Galera Record /Cortesia
ISBN: 9788501103581
Gênero: Young Adult
Publicação: 2015
Páginas:
160

Skoob
Cintia Dorello levava uma vida de princesa. Estudava em uma privilegiada escola e tinha tudo ao seu alcance. Até que um dia, durante uma viagem de sua mãe, ela descobre que seu pai estava traindo a mulher com a secretária. O flagrante faz com que o mundo da menina desabe, além de provocar a separação dos pais e uma mágoa que será difícil de esquecer. Devastada, ela liga para a mãe contando o que aconteceu e sai do apartamento, desejando nunca mais ver o pai.

Um ano depois, então com 17 anos, Cintia está concluindo o Ensino Médio e vive de maneira bem diferente. O contato com o pai é quase nulo, ela nunca mais pisou no antigo apartamento, e sua mãe, para esquecer a decepção, mergulhou de cabeça no trabalho, o que fez com que ela se mudasse para o Japão por três anos. Cintia mora com a sua tia, irmã mais nova de sua mãe, e o único horário em que consegue falar com a mãe, via Skype, é durante o intervalo das aulas. Porém, após uma determinação da diretoria da escola proibindo expressamente o uso do celular na escola, ela não encontra alternativa e decide apelar para o pai.

Em um primeiro momento feliz com o contato com a filha, ele diz que irá conversar com a diretora e explicar a situação. Entretanto, logo decide aproveitar o momento para se reaproximar de Cintia, forçando que ela comparecesse na festa de 15 anos das “irmãs” postiças. Para Cintia, a ideia de ir à festa das filhas da amante, agora atual mulher do pai, era inconcebível. A traição não tinha apenas afetado sua mãe, mas destruído também sua família e toda a confiança que tinham um no outro.

Conhecendo a teimosia e um tanto quanto egoísmo do pai, ela não vê saída e decide passar rapidamente na festa. O problema é que ela trabalhava esporadicamente como DJ, um de seus maiores hobbies, e trabalharia em uma grande festa no mesmo dia. Não demorou muito para perceber que os dois compromissos seriam no mesmo local, para as mesmas aniversariantes, mais exatamente. Sem conseguir substituição, ela conta com a ajuda de sua tia e de sua melhor amiga Lara para elaborar um disfarce e se sair bem nas duas situações. 

O pai não poderia nem desconfiar de que ela era a DJ, pois não entenderia que era uma atividade espontânea e julgaria que ela estivesse sendo forçada a trabalhar. Para a sua sorte, a festa era temática e ela encontrou roupas bem diferentes para o “Baile na Corte”. Como DJ, iria de Rainha de Copas, com seu famoso all-star, e, como convidada, iria com o mais belo vestido de festa, cor-de-rosa. Além disso, ela só faria a discotecagem até meia-noite. Após esse horário, a banda de Fredy Prince, ídolo teen, iria tocar e então ela poderia trocar de roupa e aparecer sem o disfarce. Além de aturar a companhia da nova família do pai, Cintia não estava nem um pouco a fim de assistir ao show da banda. Amado e idolatrado por muitas adolescentes, ela não via nada demais no cantor e achava que suas músicas, que falavam de amor, serviam só para iludir as fãs.


Quando chegava quase meia-noite, aliviada por não ter sido reconhecida, ela recebe uma companhia desconhecida na cabine do DJ. Vestido de maneira semelhante a ela, com uma máscara de teatro e all-star preto, está um garoto, que se aproxima e elogia sua seleção de músicas. Cintia e Frederico, como ele se apresenta, logo descobrem que possuem muitas coisas em comum, mas logo que as doze badaladas do relógio se aproximam, cada um segue o seu caminho. Para ele, ela se apresenta como a DJ Cinderela.

Depois de se vestir como a princesa do pai, qual não é sua surpresa ao olhar para o palco e descobrir que Frederico era Fredy Prince? Ela percebe então que a ideia que tinha dele é bem diferente de como ele realmente é, e se enfurece por ter se encantado logo por esse menino. Quando Fredy chama ao palco a Rainha de Copas, a menina diferente que havia conhecido, ela fica ainda mais desesperada e vai embora, sem dizer nada a ninguém. Chateada por ter perdido a chance de conhecer alguém legal, com os mesmos interesses que os seus, no dia seguinte ela descobre no Twitter do músico as seguintes mensagens:





Começa então a busca pela dona do sapatinho perdido. Ele, querendo encontrar a menina tão diferente que havia conhecido e mexido com seu coração, e ela, curiosa, ao mesmo tempo em que com medo, já que prometeu que nunca iria se apaixonar para não sofrer a mesma desilusão dos pais. Cintia, após muito refletir, decide dar uma chance para o amor, mas logo se vê envolta nas emboscadas e armadilhas feitas pela madrasta. Na frente do pai, ela parece ser a mulher mais compreensiva e amorosa do mundo, mas quando está longe dele, faz de tudo para evitar a felicidade da enteada.

Em 160 páginas, Paula Pimenta recria o conto da Cinderela de maneira bem interessante, divertida e fofa. Ideal para meninas que estão se tornando leitoras, a narrativa envolvente permite que a leitura seja concluída em poucas horas. Além disso, os diferentes recursos de texto, como inserção de mensagens, tweets, cartazes etc., fazem com que a leitura fique ainda mais dinâmica. Além da escrita ser deliciosa, a autora criou personagens contemporâneos que cativam e têm uma aproximação com o leitor. 

Por mais que seja uma releitura de um conto que já foi explorado por diversas vezes, Paula Pimenta construiu uma história deliciosa e criativa. O leitor conhece o desfecho, sabe o que acontecerá no fim, mas ainda assim, o que prende a atenção, são os percalços e obstáculos a serem enfrentados pela protagonista. O romance desenvolvido no livro é um tanto quanto superficial, mas bastante encantador. O príncipe é fofo e beira a perfeição, o que eu criticaria se fosse em qualquer outro livro, mas que cabe em um conto de fadas, no qual esperamos ansiosos pelo “e foram felizes para sempre”. Acredito que, para o que a autora se propôs a fazer, ela se deu muito bem. A história não é muito aprofundada, mas para a pouca quantidade de páginas (ideal para o tipo do livro), ficou na medida certa.

Para finalizar, devo destacar a linda edição da Galera Record. A capa ficou maravilhosa e passa muito bem a essência da história. O projeto gráfico também ficou bem bonito, contando com algumas ilustrações e páginas diferenciadas. Cinderela Pop é um livro divertido, encantador e envolvente. É uma ótima opção de entretenimento, que prende a atenção do início ao fim.


"- Ele não está apaixonado... - o Frederico me interrompeu. - Mas já ouvi o Prince dizer várias vezes que gostaria de estar. Ele adoraria conhecer uma menina diferente das outras. Que tivesse opiniões próprias. Que se destacasse. Que gostasse das mesmas coisas que ele, mas que ao mesmo tempo o surpreendesse".
"Era exatamente como o garoto dos sonhos que eu costumava ter, o garoto que eu imaginava estar em algum lugar do mundo, esperando só por mim, mas que acabei esquecendo, depois de tudo que passei com a separação dos meus pais". 

23 comentários:

  1. Paula Pimenta é uma das autoras nacionais que me desperta muito interesse e curiosidade. Seus livros são sempre muito bem avaliados. Gosto deste quê de conto de fadas com uma pegada moderna, espero ler e me divertir também.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  2. Sempre quis ler algo da Paula Pimenta, mas confesso que não pretendo começar por esse livro. Eu achei interessante, mas estou um pouco cansada de releituras dos contos de fadas. Se tiver a oportunidade, lerei, mas não pretendo ir atrás de Cinderela Pop. Ao mesmo tempo que a literatura está com uma onda mais "dark" dos contos de fadas, achei muito legal que a Disney esteja lançando a versão tradicional em filmes. Você assistiu Cinderela? Menina, ficou deslumbrante! Adorei o modo como retrataram "na realidade" a fantasia.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Paula Pimenta não estão nas minhas metas de leituras. Eu acho que ela deve ser realmente uma autora brilhante, porque toda leitora que se arrisca nos livros dela, acaba se apaixonando. Mas o problema é que é muito feminino. Ela se volta muito para um publico e esquece do restante, então, os livros dela não são muito masculinos e fica dificil ler. Tentei com Fazendo Meu Filme mas não rolou. Ja minha amiga amou. Vou esperar ela querer apostar em um protagonista homem :)

    Abraços
    David Andrade
    http://www.olimpicoliterario.com/

    ResponderExcluir
  4. Ola lindona essa capa está tão fofa e esse conto de fadas moderno me chamou muito atenção. Li vários elogios ao livro. Já está em minha lista de desejados.
    Gosto da ideia de DJ algo diferente e a busca pela dona do sapato sempre tão linda. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  5. Eu ainda não li nadinha da Paula Pimenta, as pessoas me recomendam muito mas ainda não tive a chance. Adorei sua resenha, penso eu que minha filha que vai adorar ler Cinderela Pop, vou comprar o livro pra ela e depois mergulho na leitura também.
    Beijos
    Vivi
    Razão e Resenhas

    ResponderExcluir
  6. Oi. Você fez uma resenha muito fofa, particularmente o estilo literário não faz meu perfil. Também não compraria o livro para minhas sobrinhas e não usaria em sala de aula, mas desejo muito sucesso a autora, mesmo sabendo que ela já o tem.

    ResponderExcluir
  7. Que resenha gostosa de ler, certamente o livro deve ser encantador.
    É sim algo bem clichê, mas por ser um livro curtinho, e uma temática já conhecida por nós leitores seja de fácil compreensão. Adorei conhecer um pouquinho mais dessa história.
    Não tive a oportunidade de ler algo da Paula Pimenta ainda, a diagramação parece estar linda!

    http://ocasulodasletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oláá
    Adorei sua resenha e quero muito ler o livro em breve e o primeiro também, adorei essa capa e a premissa dele, aliás, é a Paula Pimenta né haha

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Eu sempre vejo esse livro quando vou fazer minhas comprinhas mas nunca me interessei em tê-lo por achar que a história seja juvenil e previsível demais. Mas até gostei do formato que o enredo toma, é legal.

    luadeneon.com

    ResponderExcluir
  10. Oie!
    Sua resenha está uma beleza! Nunca li nada da Paula Pimenta, mas a autora é muito bem falada no meio literário. Espero ter a oportunidade de lê-lo.

    Um beijão!
    http://www.cheirodelivronacional.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oiiii
    Nunca li nada da Paula Pimenta mas sempre vejo muitos elogios a ela.
    O livro é bem pequenininho, acho que por isso muitas coisas não foram muito exploradas.
    Amo conto de fadas e estou adorando essa onde de releituras, espero poder ler um dia.

    Coração Leitor

    ResponderExcluir
  12. Oi tudo bem?
    Ja ouvi falar muito desse livro, eu acho a capa e a estoria dele muito fofa, quero muito ler esse livro.
    http://literaturaparaosaber.blogspot.com
    Abraços

    ResponderExcluir
  13. Olá, boa noite!

    Já vi falarem muito da Paula Pimenta em blogs, enfim no meio literário nacional, mas nunca li anda dela. Tenho bastante curiosidade de conhecer a escrita da autora.
    Não acredito que leria esse, quem sabe alguma outra obra dela, vamos ver.
    Parabéns pela resenha, ficou ótima!

    Beijo!
    Livros & Tal [livrosetalgroup.blogspot.com.br]

    ResponderExcluir
  14. Olá!!!

    Sempre vejo resenhas super positivas dos livros da Paula e sempre me foi recomendado, mas não sei o porque ainda não li nada dela, uma pena mesmo e vi através de sua resenha que estou perdendo uma escrita maravilhosa. Adorei a história do livro e a forma como você descreveu os personagens. Vou anotar na lista para reparar esse erro.
    Bjus e Parabéns!
    Juh - Surtos da Juleka

    ResponderExcluir
  15. Delicia de historia rsrs adorei a ideia de aproveitar o conto de fadas como base pra esta fabula moderna legal mesmo... adorei <3
    http://florroxapoemasepoesias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Tenho uma curiosidade grande sobre a escrita da Paula Pimenta, mas ainda não tive a oportunidade de me envolver com uma história escrita por ela.
    Gostei da premissa desta obra e acredito que vou gostar bastante :D

    bjs

    ResponderExcluir
  17. Sempre leio resenhas da Paula Pimenta, mas até hoje não me veio aquela fagulha de interesse por nenhum deles. Eu costumo evitar releituras de contos de fadas, a menos que tenham realmente algum diferencial, então esse aí eu só leria mesmo se caísse em minhas mãos (isso significa, se eu conseguisse emprestado! hehehehe).
    Mesmo assim, sua resenha ficou uma gracinha! ;)

    ResponderExcluir
  18. estou louca por esse livro, nunca li nada da Paula pimenta. mas essas releituras dela acho o máximo!
    bjus

    ResponderExcluir
  19. Oi, tudo bem?
    Claro que já conhecia Cinderela Pop e pelo nome eu já sabia do que se tratava né, mas não sabia exatamente como ela havia feito isso, e fiquei bem impressionada com a criatividade dela. Achei muito interessante a forma como ela refez a história e já quero ler.
    Por ser um livro curtinho, com certeza vou ler rápido e vou adorar, também acho que vai ser uma boa primeira experiência com a escrita da Paula, já que nunca li nada dela.
    Amei a resenha, beijos!

    ResponderExcluir
  20. olá!!!
    eu li o Princesa Adormecida e fiquei encantada com a história, quero muio ler esse, adoro contos de fadas modernos ahahah. Adorei sua resenha ;) beijão*...*
    http://notinhasderodape.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  21. Gentemmmmm!!! Que delícia de resenha!! E a história adorável!! Comprei este livro e ainda não li e sua resenha só me fez decidir por passa-lo na frente dos outros da fila. Hahaha. Que coisa mais linda esta roupagem dada ao conto da Cinderela, a Paula Pimenta realmente se supera sempre.

    Beijos
    Tânia Bueno
    www.facesdaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  22. Gostei muito da sua resenha, só acho que vcs deveriam colocar quem das resenhistas escreveu, e às vezes quando dá SPOILER, alertar sobre isso😉

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O nome da resenhista fica escondidinho nos marcadores, mas obrigada pela dica, vamos dar mais destaque ao autor do texto! =) Aaah, mas eu não dei spoilers na resenha :P Tudo o que eu contei acontece mais no início do livro :D Beijos!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...




LAYOUT DESENVOLVIDO POR VIAGENS DE PAPEL – NÃO COPIE, CRIE! – COPYRIGHT © 2015