6 de junho de 2015

Fahrenheit 451, de Ray Bradbury

Avaliação: 5/5
Editora: Biblioteca Azul
ISBN: 9788525052247
Gênero: Distopia
Publicação: 2012
Páginas: 215
Skoob
Fahrenheit 451 foi escrito após a Segunda Guerra Mundial, no início da Guerra Fria. A obra de Ray Bradbury é uma crítica política e social sobre o regime totalitário, onde tudo era controlado pelo governo. Conforme diz Manuel da Costa Pinto no prefácio, "Bradbury não imaginou um país de analfabetos, mas diagnosticou um mundo em que a escrita foi reduzida a um papel meramente instrumental e no qual a literatura e a arte têm função ‘culinária’”. Na obra, o autor questiona o meio de aprendizado através dos efeitos da televisão no ensinamento das pessoas, principalmente no que diz respeito à literatura. 

O livro conta a história de Guy Montag, um bombeiro que é casado com Mildred, uma dona de casa fanática por televisão e até chama os programas de “família”. Quando Montag conhece Clarisse, sua vizinha de dezesseis anos, ela começa a fazer perguntas diferentes do que ele está acostumado a ouvir e, a partir de então, ele passa a se questionar sobre algumas coisas que nunca tinha pensado antes.

Mildred é a esposa perfeita, a única coisa que faz é ficar se entretendo com a televisão. Na cidade em que moram, as TV’s falam com os moradores, possuem o objetivo de torná-los alienados e mantê-los longe dos livros, pois o governo acredita que eles seriam prejudiciais, capazes de fazer os indivíduos pensarem e formarem senso critíco.

Montag é o bombeiro que queima os livros de quem vai contra a lei e os esconde, e não aquele que apaga o fogo quando precisamos, já que era proibido ter qualquer título em casa. Até que um dia, Montag passa mal e mostra para sua esposa os livros que tem em casa e decide ler alguns. O chefe dos bombeiros, Beaffy, que conhece muito de literatura,  vai visitá-lo e relembra o funcionário de que guardar livros em casa era crime, dando um dia para que Montag queime os que ainda possui.

Montag acata a ordem, mas, sem querer, um dia acaba recitando poesias para sua esposa e algumas amigas dela que foram assistir a um programa na casa do bombeiro. Elas ligam para os outros bombeiros e denunciam a infração. Dessa vez, Beatty deixa passar, porém isso não acontece quando sua esposa liga, que é quando o capitão dos bombeiros decide fazer uma busca na casa. Agora, o único amigo de Montag é Faber, um professor que ficava isolado em sua casa com seus livros, que um dia Montag conheceu na pracinha. Ele é importante pois sabe o que tinha nos livros antes deles se tornarem uma ameaça para a sociedade e entende o que o bombeiro estava passando.

Montag passa a ser perseguido pelo governo e foge para fora da cidade. Em sua fuga, encontra professores e outras pessoas que liam e que agora possuem o conhecimento em sua mente, apenas ficam recitando escritores famosos e esperam que um dia possam reescrever os livros que já foram destruídos.

O livro, escrito em 1953, ganhou um filme em 1966 e foi escrito por François Truffant, com Oskar Werner e Julie Christie no elenco. No posfácio, o autor coloca umas partes do romance que foram encenadas na peça e que não estavam no livro.
“Não há nada de mágico neles (livros). A magia está apenas no que os livros dizem, no modo como confeccionam um traje para nós a partir de retalhos do universo".
Resenha por Stephany Guebur

33 comentários:

  1. Um dos livros que pretendo ler! A cada dia estou amando suas resenhas. Obrigado!

    ResponderExcluir
  2. Adorei sua resenha e fiquei bastante afim de ler o livro! Tanto é que coloquei ele na minha lista infinita kk...

    ResponderExcluir
  3. Faz tempo que quero ler esse livro! Vi só uma cena do filme, em que livros são queimados, e quase morri do coração, rs, então ainda não tomei coragem para embarcar na história. Mas amo distopias e me propus a ler essas mais antigas, então logo vou providenciar isso!

    beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  4. Olá,
    interessante seria o minimo a dizer sobre este livro, lendo sua resenha me senti instigada a descobrir mais, a saber como tudo aconteceu, porque os livros são proibidos, o que esta realmente acontecendo, e por fim, saber o que vai ser do final desta historia.
    Se eu passasse pela livraria e o visse na prateleira nem me daria o trabalho de ler a sinopse, serio, a capa não é das melhores, mas depois desta resenha, como não querer ler.
    Adorei a resenha, você conseguiu me cativar.

    Beijos Ana Zuky
    SA Revista

    ResponderExcluir
  5. Resenha perfeita e indicação maravilhosa,afirmo que a melhor do dia. Não conhecia o livro e adoro saber de obras que só me acrescentam. Queimar livro é sempre doloroso de ler, eu confesso... hehehehe Mas essa obra preciso para ontem.

    ResponderExcluir
  6. Olá, boa noite!

    Parabéns pela resenha, adorei!
    E fiquei curiosa para conhecer o livro, a premissa me cativou bastante e realmente, livros podem ser uma arma poderosa se bem utilizados!

    Beijos!
    Livros & Tal [livrosetalgroup.blogspot.com.br]

    ResponderExcluir
  7. Muito boa sua resenha, flor. A história ficou completa e dá para sentir a crítica social que o livro traz… Infelizmente, penso que metaforicamente ainda passamos pelo que o livro traz. O conhecimento é vetado ao povo ou, quando esse é oferecido, não vão acompanhados de condições para fazer algo com o que recebem.

    Enfim, gostei da sua resenha!

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Eu baixei esse livro pleo app da Amazon, que libera livros gratuitamente de tempos em tempos, mas nunca soube nada sobre ele. Sua resenha me deixou curiosa para ler e conhecer mais dessa distopia.

    Beijos
    http://www.breakingfree.blog.br/

    ResponderExcluir
  9. Oii!

    Não conhecia esse livro ainda, mas parece ser uma história interessante ^^
    Acho que vou dar uma lida nele sim.

    Beijos, Kamila
    www.vicio-de-leitura.com

    ResponderExcluir
  10. Muito boa sua resenha! Não conhecia o livro, mas não gosto muito desse estilo. Mesmo assim, foi uma ótima indicação.

    bjs
    http://serieslivroseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Adorei a resenha e foi uma ótima indicação ,
    não tinha ouvido nada sobre esse livro ainda []

    ResponderExcluir
  12. Acho incrível como alguns livros mesmo tendo sido escritos há um pouco de tempo ainda fazem sucesso. Vi por esses dias alguma foto dele no instagram, mas ainda não tinha lido nenhuma resenha. Falando nisso a sua está de parabéns.
    Fico pensando na época para ler como era... Se isso acontecesse nos dias de hoje eu estava queimada há muito tempo
    Beijos
    Ingrid

    ResponderExcluir
  13. Ola lindona a premissa do livro é muito interessante, ainda mais com o tema abordado onde as TVS influenciam as pessoas a não ler, e bombeiros que queimam livros, para n´s que amamos livros incita a curiosidade, vou assistir o filme também. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  14. Olá!!!
    Não conhecia o livro e fiquei super curiosa para ler mais sobre ele. A premissa me conquistou e fato ele acaba de entrar para a minha lista de desejados. Ficou ótima sua resenha lindona!
    Bjus
    Juh - Surtos da Juleka

    ResponderExcluir
  15. Oie!
    Não conhecia o livro e amei a resenha. Indicação super anotada!

    Beijos
    http://www.cheirodelivronacional.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Oiee ^^
    Já tinha visto a capa desse livro antes, mas confesso que não fazia ideia do que ele se tratava. Fiquei mega curiosa, adoro livros que criticam a sociedade, adorei a premissa e quero conhecer logo o bombeiro Montag ♥
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  17. Não conhecia, mas parece um bom livro!
    Fiquei interessada em comprar e ler, pelo que li da resenha :D

    http://menteliteraria.blogs.sapo.pt/

    ResponderExcluir
  18. Olha que coisa, eu só sabia do filme, e já queria ver, mas agora quero muito ler o livro também!!
    A cada blog que passo minha lista só aumenta, mas esse já está na lista!!!
    Adorei sua resenha!!

    ResponderExcluir
  19. Oi Steph, sua linda, tudo bem
    Adorei sua resenha!!!!!!!! Eu já sabia que esse livro era muito bom, já li algumas resenhas antes. Mas seu texto me fez lembrar de quão forte é o texto do autor. Ele nos coloca o conhecimento como ameaça. Sabe, o engraçado é que hoje, que somos livres para pensar e conhecer, muitos não se interessam. Estou louca para ler esse livro.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Olaaa
    Ótima resenha e acho esse um livro essencial mas ainda nao o li por fugir totalmente da minha zona de conforto e fico com medo haha mas quero ler em breve.

    Beijos
    Reality of Books

    ResponderExcluir
  21. Tenho esse livro no kobo e até hoje não li. Um dia sai haha, mas ele parece ser bom por várias resenhas que eu li. Preciso ler logo!
    www.belapsicose.com

    ResponderExcluir
  22. Tenho esse livro no kobo e até hoje não li. Um dia sai haha, mas ele parece ser bom por várias resenhas que eu li. Preciso ler logo!
    www.belapsicose.com

    ResponderExcluir
  23. Tenho esse livro no kobo e até hoje não li. Um dia sai haha, mas ele parece ser bom por várias resenhas que eu li. Preciso ler logo!
    www.belapsicose.com

    ResponderExcluir
  24. Oie, Stephanie!
    Adorei sua resenha. Sou louca demais para ler o livro. Tanto esse quanto A Revolução dos Bichos: dois clássicos atemporais que quero muito conhecer. Comprarei em breve os exemplares, assim espero!
    Com carinho,
    Celly.

    http://melivrandoblog.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Revolução dos Bichos é muito bom!! Super recomendo.

      Excluir
    2. Quero muito ler A Revolução, mas primeiro preciso ler o 1984 que tenho aqui!!

      beijos

      Excluir
  25. Olá,
    Adorei a resenha e esse livro está na minha lista de comprar, é uma obra absolutamente essencial e pelas incontáveis resenhas positivas creio que realmente vale a pena adquirir.
    Abraços,
    Matheus
    http://apocalipseliterario.wix.com/apocalipseliterario

    ResponderExcluir
  26. Olá! Adorei a resenha! Adoro conhecer livros que são situados em guerras, e, por incrível quqe pareça, ainda não conhecia Fahrenheit 45. Geralmente os livros são ambientados ou na primeira ou na segunda guerra mundial, e deve ter sido bem legal ler este, que tem como plano de fundo o início da Guerra Fria, né?
    Também não sabia que existia um filme do livro. Espero poder tanto ler o livro quanto assistir ao filme. Beijos.
    http://www.entreleitores.com/

    ResponderExcluir
  27. Oi, Stephany!
    Apesar de adorar distopias, essas mais antigas eu ainda não li e nem sei se tenho interesse. Meu gosto pra literatura é bem moderno, normalmente não curto esses livros mais antigos.
    Beijinhos!
    Giulia - www.prazermechamolivro.com

    ResponderExcluir
  28. OI!
    Não conhecia o livro, gostei da sua resenha, mas como não tenho costume de ler livros mais antigos, é provável que eu passe a dica.
    Mas foi uma época trágica, não?! Confesso que fiquei curiosa sobre o desfecho, quem sabe eu acabe o lendo em algum momento :')
    Beijos!

    ResponderExcluir
  29. A premissa me lembrou do livro "A menina que roubava livros" hahaha
    Bem, eu gostei da resenha parece ser um livro muito bom. Dica anotada! ;)

    Bjuuus!

    ResponderExcluir
  30. Olá!
    Eu acho que deve ser uma coisa horrível morar num País onde o Governo toma conta de tudo. E infelizmente até hoje isso acontece, como em Cuba.
    Adorei saber desse livro e assim que puder vou tentar ler.
    Beijinhos!
    http://eraumavezolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...




LAYOUT DESENVOLVIDO POR VIAGENS DE PAPEL – NÃO COPIE, CRIE! – COPYRIGHT © 2015