2 de julho de 2015

Centelha (Em Busca de um Novo Mundo #2), de Amy Katlheen Ryan

Avaliação: 5/5
Editora: Geração Editorial / Cortesia
ISBN: 9788581302317
Gênero: Distopia
Páginas: 376
Publicação: 2014
Skoob
*Atenção: essa resenha tem spoiler do primeiro livro, Brilho – você pode ver a resenha nesse link.

Centelha é o segundo livro da trilogia Em Busca de um Novo Mundo, escrito por Amy Kathleen Ryan, lançado em 2014. O livro começa exatamente onde parou o primeiro, o que, na minha opinião, deixa a leitura  fluir mais rápido.

Todas as garotas já estão de volta, porém agora os pais das crianças estão a bordo da New Horizon. Kieran deve liderar tudo sozinho, mas o peso do pode o torna um ditador, obrigando todos a irem em suas cerimônias religiosas. Aqui entra um questão importante, em que a autora questiona até que ponto a religião é boa ou ruim para os seres humanos e até que ponto ela os afeta.

Acontece que agora Kieran deve controlar todas as crianças e adolescentes sozinhos, e alguns ainda criticando sua gestão, como é o caso de Waverly, sua ex-namorada. Ela questiona o modo como Kieran vem se portanto diante de todos e até chega a propor um eleição para que seja trocado o capitão da nave e seja criado um Comando Central. Cada dia mais as crianças estão recebendo tarefas de adultos e devem se virar com seu próprio conhecimento.

Seth Ardvale, um dos garotos que Kieran é inimigo, aproxima-se de Waverly. Até porque Kieran nunca teve um motivo exato para mantê-lo na prisão, e isso é questionado por ela. Certo dia, devido a uma explosão que ocorreu na Empyrean, a cela de Seth é aberta misteriosamente. Porém, Seth descobre que existe um invasor dentro da nave e, quando Kieran faz a mesma descoberta, desconfia que seja Seth que esteja tramando tudo. 

Nesse tempo, Anne Mather entra em contato com Kierane joga a cartas na mesa sobre seu ex-comandante, o capitão Jones. Mather fala algumas coisas para ele, e que tem que decidir se o que ela está falando é verdade ou não. Ela quer negociar com Kieran e ele pede em troca que seus pais sejam trazidos para a Empyrean.

O livro tem uma capa linda e bem trabalhada assim como o primeiro, a diagramação está perfeita. As fotos que aparecem também são bem trabalhadas. Lembro que quando escolhi Brilho – foi mais por aquela capa maravilhosa –, confesso que não imaginava que essa sequência seria de tantas reviravoltas e coisas que eu nem imaginava que pudessem acontecer. A autora está de parabéns por esse trabalho maravilhoso e estou aguardando o último livro – confesso que já estou com saudades de ficar sofrendo com todos os personagens.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...




LAYOUT DESENVOLVIDO POR VIAGENS DE PAPEL – NÃO COPIE, CRIE! – COPYRIGHT © 2015