12 de agosto de 2015

Resenha: Um Conto Sombrio dos Grimm, de Adam Gidwitz

Avaliação: 5/5
Editora: Galera Júnior /Cortesia
ISBN: 9788501102706
Gênero: Infantojuvenil
Publicação: 2015
Páginas: 270
Você com certeza conhece a história de João e Maria. Bom, você provavelmente conhece apenas uma parte dela. Assim como diversos contos antigos que são contados até os dias atuais, João e Maria passou por muitas adaptações ao longo dos anos. Muitos detalhes sombrios foram sendo pouco a pouco retirados e o que sobrou foram versões mais “softs” que podem ser contadas para todas as idades.

O autor americano Adam Gidwitz, neste livro “Um Conto Sombrio dos Grimm”, tenta trazer novamente os aspectos originais de João e Maria, escrito pelos Irmãos Grimm. Além de contar a narrativa por completo, Gidwitz adaptou a linguagem para os dias atuais e escreve alguns comentários pessoais sobre o que achou sobre os diversos capítulos do livro.

Não vou entregar muito sobre o que acontece com os nossos dois protagonistas, pois não quero acabar com a surpresa de ninguém. Porém, alerto aos futuros leitores que esperem de tudo neste livro, menos uma história infantil. Os obstáculos encontrados vão muito além da “bruxa” na casa de doces. Nas primeiras páginas entendemos que os dois estavam condenados ao sofrimento muito antes de nascerem.

Aliás, ao dar-me conta de quantos fatos foram omitidos ao longo dos anos, fiquei refletindo o quanto o famigerado “politicamente correto” foi tomando conta do nosso cotidiano. Será que hoje realmente somos mais liberais do que as gerações anteriores? Ou será que estamos ficando conservadores demais? Não vejo uma resposta clara para estas perguntas, mas fica aí a reflexão.

Voltando à narrativa, apesar do lado macabro, os comentários de Gidwitz tem um lado cômico, quase como se ele estivesse ao seu lado lendo com você. Em vários momentos satiriza a inocência de ambas as crianças e ao mesmo tempo nos ajuda a vê-los não apenas como simples personagens, mas o lado humano de cada um deles.

O livro em si me surpreendeu muito, pela riqueza de detalhes que essa história tem e por acabar com o mito do politicamente correto nos contos de fada. Fiquei com vontade de ler todas as histórias dos Irmãos Grimm, mas dessa vez em suas versões originais. A edição também está muito bonita, com pequenas ilustrações no começo de cada capítulo. A leitura é muito rápida, visto que apesar de ter 270 páginas, as letras e os espaçamento entre as linhas são bem grandes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...




LAYOUT DESENVOLVIDO POR VIAGENS DE PAPEL – NÃO COPIE, CRIE! – COPYRIGHT © 2015