8 de setembro de 2015

Resenha: O conde enfeitiçado (Os Bridgertons #6), de Julia Quinn

Avaliação: 4/5
Editora:
Arqueiro / Cortesia
ISBN:  
9788580414400
Gênero: Romance histórico
Publicação:
2015
Páginas: 304
Skoob


É impossível começar essa resenha sem ser repetitiva: a família Bridgerton é uma das minhas favoritas na literatura. Eles são unidos, leais, inteligentes, críticos, admiráveis. Toda vez que a Arqueiro lança algum livro novo da série, fico extasiada, pois sei que irei amar conhecer a história de um novo irmão. Dessa vez, com a Francesca, não foi diferente. Mais uma vez Julia Quinn surpreendeu e mostrou-se bastante criativa, pois apesar dos clichês que cercam seus livros, ela se reinventa a cada obra.

Diferente dos outros cinco livros da série já lançados no Brasil, onde conhecemos a história de Daphne, Anthony, Benedict, Colin e Eloise, em O conde enfeitiçado a autora nos apresenta uma protagonista mais madura, que já encontrou o amor uma vez e teve a infelicidade de tornar-se viúva com poucos anos de casamento. Francesca Bridgerton casou-se por amor com John Stirling, tornando-se a condessa de Kilmartin. Os dois tinham uma relação mútua de cumplicidade e confiança e divertiam-se com o grande amigo Michael Stirling, primo de John. Ele sempre estava junto do casal, tendo uma amizade muito forte com ambos.

O que nem Francesca, nem John imaginavam, era que Michael era apaixonado pela esposa do primo. Desde o primeiro instante em que a viu, 36 horas antes do casamento, ele percebeu que ela seria a mulher que o faria deixar de lado todas as libertinagens, deixar suas inúmeras conquistas amorosas de lado, para passar a se dedicar a uma única mulher. Obviamente ele sabia que essa relação nunca daria certo, e que estava fadado a sofrer em silêncio por um amor que nunca viveria. Porém, tudo muda de figura quando John Stirling, subitamente, morre. De uma hora para outra, Michael torna-se o novo conde de Kilmartin e assume inúmeras responsabilidades.

Com medo do que pode acontecer se continuar na mesma casa de John e Francesca, ele embarca em uma viagem para a Índia, onde permanece pelos próximos quatro anos. Durante este mesmo período, Francesca administrou a propriedade Kilmartin enquanto vivia seu próprio luto. Além de ter que lidar com a morte do marido, ela perdeu o contato com o grande amigo Michael, já que não conseguia entender como ele foi capaz de largar tudo e largá-la em um momento tão difícil para ir para um país completamente diferente. Apesar dele escrever inúmeras cartas, ela nunca conseguiu corresponder.


Depois de quatro anos do falecimento do marido, Francesca decide que está na hora de largar de vez o luto e encontrar um novo marido, pois o desejo de ser mãe nunca a abandonou. Ao mesmo tempo, Michael decide que é hora de voltar para casa e assumir o seu posto como o novo conde. Mesmo após todo esse tempo sem vê-la, ele nunca esqueceu Francesca. Quando retorna e descobre que ela pretende se casar em breve, percebe que terá que refletir muito sobre sua própria felicidade e o receio de desonrar e trair o falecido primo e amigo. Aos poucos, Michael e Francesca se reaproximam e percebem que há muito mais entre eles do que amizade e que esse sentimento não pode ser suprimido.


Como em seus outros livros, Julia Quinn reúne, neste sexto volume, romance, sensualidade, humor, ironia, entre muitos outros elementos. Mais uma vez, os membros da família Bridgerton mostram-se cativantes. É difícil não se apaixonar por cada um deles. Michael também é um ótimo protagonista. Além de ser irresistível, é um homem íntegro, com sólidos valores. A princípio, eu estava bem relutante sobre como a autora iria contar a história de Francesca, já que ela já havia se casado uma vez. Porém, logo que ela nos apresentou Michael, minhas dúvidas se esvaíram, pois ele se mostrou bastante apaixonado e merecedor.

Com essa premissa diferenciada, fugindo das histórias das moças inocentes que encantam-se pelo primeiro amor, a autora trata diversos temas, como perdas, recomeços e superações. No livro, os protagonistas já são mais maduros, mas para estarem juntos permitem-se aprenderem mais sobre si mesmos, fazendo diversas descobertas. Além disso, pelo mesmo motivo, a obra traz mais cenas sensuais do que os outros livros da série. Dos livros da autora que li até hoje, concluí que uma de suas habilidades é equilibrar essas cenas com o restante da narrativa. Infelizmente, acho que nesse volume ela errou um pouco a mão, tornando algumas passagens exageradas e cansativas.

De qualquer forma, para quem gosta de romances de época, os livros de Julia Quinn continuam sendo uma excelente opção. Ela é uma das poucas autoras do gênero que consegue colocar leveza nas histórias, divertindo e emocionando ao mesmo tempo. Nota-se que ela faz isso sem nenhum esforço. Apesar de seus livros serem focados mais no casal protagonista, a autora insere alguns comentários que desafiam as convenções da sociedade da época, o que, em minha opinião, torna suas histórias ainda mais ricas. É uma leitura divertida, despretensiosa e encantadora.

>> O duque e eu (Os Bridgertons #1)
>> O visconde que me amava (Os Bridgertons #2)
>> Um perfeito cavalheiro (Os Bridgertons #3)
>> Os segredos de Colin Bridgerton (Os Bridgertons #4)
>> Para sir Phillip, com amor (Os Bridgertons #5)

Clique aqui para participar do sorteio!

7 comentários:

  1. Ainnnn é muito amor, eu estou no quarto livro, mas já sou uma apaixonada desde o primeiro livro da Julia, como sou do RS não tive a honra de conhece-la mas fiquei muito feliz dela ter conhecido parte dos fãs brasileiros ^^ Quero muito dar continuidade a série e imagina só se for com um livro autografado?! hahaha

    Beijos Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
  2. Ai, caramba!!!!

    Quero muito ler!
    Sempre tive uma experiência ótima com os outros livros da autora e, acredito fortemente, que com esta obra não será diferente! <3

    Fabiane - fabiane_zp@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  3. Ai, caramba!!!!

    Quero muito ler!
    Sempre tive uma experiência ótima com os outros livros da autora e, acredito fortemente, que com esta obra não será diferente! <3

    Fabiane - fabiane_zp@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  4. a escrita da Julia Quinn é maravilhosamente envolvente ♥ amo os Bridgertons, adorei o post

    ResponderExcluir
  5. Estou ansiosa para ter este livro em mãos e "saborear" o mesmo...amooo a escrita da Julia!!

    ResponderExcluir
  6. Já li esse livro e amei. Ri e chorei com a história da Francesca e do Michael. Adoro essa série e já li quase todos. Falta só o livro do Gregory. ;-)

    ResponderExcluir
  7. Adoro essa família, mas achei que Julia meio que pisou na bola em relação a Francesca. Francesca foi citada pouquíssimas vezes, só lembro dela em O Duque e Eu. Em Os Segredos de Colin Bridgerton qdo ela foi citada novamente juro que não lembrava quem era a personagem.
    Essa é a minha próxima leitura e de cara já gostei de Michael ♥

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...




LAYOUT DESENVOLVIDO POR VIAGENS DE PAPEL – NÃO COPIE, CRIE! – COPYRIGHT © 2015