23 de setembro de 2015

Resenha: Twittando o amor, de Teresa Medeiros

Avaliação: 3,5/5
Editora:
 Novo Conceito
/Cortesia
ISBN: 9788581635552
Gênero: Chick-lit/ Romance
Publicação: 
2012
Páginas: 202
Skoob
O livro Twittando o Amor, de Teresa Medeiros, conta a história de Abigail Donavan, ou simplimente Abby, como vamos chama-lá ao longo do livro. Abby é um escritora, que chegou quase a ganhar o prêmio Pulitzer com seu primeiro livro – prêmio americano que envolve a área de Jornalismo, Literatura e Composição Musical. Basicamente, o maior prêmio da Literatura Mundial. Acontece que, agora, Abby está tendo um bloqueio no quinto capítulo de sua segunda obra. Ela mal sai de casa, onde mora com dois gatos.

Nisso, a sua editora cria um Twitter para que Abby se aproxime dos leitores e também para ajudar ela quanto a esse bloqueio, além de, claro, ela não esquecer de seus fãs. No início, Abby não sabe usar, até que um dos seus seguidores, Mark Bayard – este é o username que o seguidor utiliza –, começa a dar dicas para Abby de como utilizar o Twitter, como por exemplo: mandar direct messages, utilizar hashtags etc. Mark se apresenta como um professor de literatura inglesa, que está tirando um ano sabático para escrever um romance.

Ele e Abby começam a se corresponder diariamente e até marcam “tweetencontros”, até que Mark revela um dos seus segredos para Abby que faz a história ter uma reviravolta. Será que os 140 caracteres foram necessário para algo além da troca de mensagens?

O livro é bem divertido de ler, ele possui formato de tweets, o que faz com que a leitura seja fluída e dinâmica – li em dois dias. Achei a capa um pouco infantil, porém as ilustrações de pássaros ficaram legais, já que lembram o logotipo da rede social. A bagagem cultural, tanto de Abby quanto de Mark, é muito grande, e, por isso, em alguns determinados momentos do texto eu não sabia qual obra literária estava sendo citada. Alguns dos diálogos entre os personagens também são um tanto repetitivos.
Um dos destaques da obra é que ambos tratam diversos assuntos de maneira sútil. E o fim do livro possui uma página de tópicos que servem para você fazer o questionamento sobre a obra ou até mesmo discutir com quem leu ou não o livro. Eu me identifiquei com esse livro, porque apesar de não ter conhecido meu namorado pelo Twitter, eu o conheci por um chat de jogo (conta como rede social também rs).



"As redes sociais não eram famosas por criar um sentimento falso de intimidade? Como seria possível explicar o fato de ela ter revelado detalhes íntimos sobre sua vida, sua carreira e seu passado a um homem que nunca viria, um homem que provavelvemente nunca encontraria?"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...




LAYOUT DESENVOLVIDO POR VIAGENS DE PAPEL – NÃO COPIE, CRIE! – COPYRIGHT © 2015