22 de outubro de 2015

Resenha: Destino (Matched #1), de Ally Condie

Avaliação: 4/5
Editora: Suma de Letras/ Cortesia
Gênero: Distopia/ Jovem Adulto
ISBN: 9788560280810
Publicação: 2011

Páginas: 240
Skoob
No primeiro volume da série distópica de Ally Condie, chamado Destino, conhecemos Cassia que acredita que a Sociedade define o destino de todos e paga pelo preço de ter uma vida tranquila e saudável. 

O livro começa quando Cassia, então com 17 anos, está pronta para o seu Banqueto do Par, que é onde ela será apresentada ao seu futuro companheiro. Nesse dia, Cassia têm uma supresa ao saber que o seu par é nada menos que seu melhor amigo Xander. Durante essa cerimônia, cada um dos participantes recebe um micro cartão para ler informações importantes sobre o par que lhe foi designado.

Acontece que quando Cassia vai abrir seu micro cartão na estação que tem em casa, acontece um erro e a tela fica preta, logo em seguida aparece um outro rosto familiar, o de seu vizinho Ky. Após esse erro, a menina começa a se questionar sobre a Sociedade e sobre como ela pode ser controladora. Nisso ela vai descobrir mais sobre Ky e como ele tem a condição de Aberração, e eles agora estão na atividade de verão juntos que é fazer trilhas nas Colinas. Lá é onde eles tem tempo para conversar e descobrir um pouco mais do outro, sabendo que estão sendo menos vigiados, ali eles começam a dividir segredos. Por continuar sendo o par de Xander, ela deve esconder esse sentimento que tem por Ky. Acontece uma reviravolta no livro que faz tudo mudar de sentido, assim como o pensamento de Cassia sobre a Sociedade.


Eu sou fã de trilogias e distopias Ally Condie me surpreendeu. Estava a meses para ler esse livro e digo que não me arrependi em nenhum momento. Lido em apenas três dias foi uma experiência maravilhosa. Antes de começar li muitas críticas negativas, porém a minha avaliação para o livro é boa.

A autora possui uma escrita leve e que flui de maneira fácil, além de conseguir abrir a nossa imaginação. Os capítulos são bem divididos e diagramados. Como ponto negativo digo que senti falta do personagem Xander ser melhor explorado. Os mistérios que ela deixa também são importantes para o leitor ter folêgo para o segundo livro da série chamado Travessia.



Por Stephany Guebur

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...




LAYOUT DESENVOLVIDO POR VIAGENS DE PAPEL – NÃO COPIE, CRIE! – COPYRIGHT © 2015