13 de outubro de 2015

Resenha: A Menina que Contava Histórias, de Jodi Picoult

Avaliação: 5/5
Editora: Verus/ Cortesia
Gênero: Romance
ISBN: 9788576863984
Publicação: 2015

Páginas: 490
Skoob
Nesse último mês basicamente quase tudo o que li tinha como plano de fundo a 2ª Guerra Mundial, quem acompanha o blog já deve ter percebido que gosto de histórias ficcionais, romances ou não.

O livro A menina que contava histórias foi escrito pela americana Jodi Picoult e publicado pela Verus Editora, selo do Grupo Editorial Record. Premiada várias vezes, Jodi lançou cerca de 26 títulos e suas obras já foram lançadas em mais de 30 países.

A obra tem uma narrativa bem diferente, até o momento é a leitura preferida do ano. A escrita da autora é impecável, fluida e te prende até a última página. É impossível começar a leitura e parar antes do fim. Mesmo com suas quase 500 páginas, o leitor nem nota o tempo passar, a leitura é fenomenal, uma mistura incrível de elementos que se entrelaçam perfeitamente.

Sage trabalha numa padaria à noite, marcada pela perda da mãe e uma terrível cicatriz no rosto, se mantém reclusa da convivência com outras pessoas. Ela não acredita em Deus, mas um pequeno milagre acontece na padaria, o evento mobiliza um número considerável de adeptos.

Numa certa ocasião, ela conheceu um idoso muito gentil, Josef Weber, que lhe revela um grande segredo e pede ajuda a Sage para cometer suicídio. Ela se depara com situação surreal e conflituosa, que acaba colocando as crenças da jovem padeira à prova.

Em paralelo, acompanhamos as páginas de uma história sobrenatural muito bem desenvolvida e que atiçou completamente minha curiosidade, uma artimanha desenvolvida pela avó de Sage, enquanto esteve presa no campo de concentração de Auschwitz.

O livro é narrado em primeira pessoa sob a perspectiva da protagonista, tornando a leitura ainda mais prazerosa, Jodi conseguiu me transportar para dentro da leitura, tive as mais variadas reações e sentimentos enquanto lia. Palavras não são o suficiente para descrever tudo o que senti, o livro é simplesmente maravilhoso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...




LAYOUT DESENVOLVIDO POR VIAGENS DE PAPEL – NÃO COPIE, CRIE! – COPYRIGHT © 2015