10 de outubro de 2015

Resenha: A Segunda Guerra Mundial, de Antony Beevor

Avaliação: 5/5
Editora: Record/ Cortesia
Gênero: História
ISBN: 9788501401663
Publicação: 2015

Páginas: 952
Skoob
Uma obra fascinante baseada no maior conflito da história: A Segunda Guerra Mundial, publicada recentemente pela Editora Record e escrito pelo historiador britânico Antony Beevor - autor consagrado e especialista em história militar, responsável por vários best-sellers internacionais como Berlim 1945: A Queda, Creta, Stalingrado e Dia D: a batalha pela Normandia.

Antony Beevor apresenta uma nova visão desta guerra que se espalhou pelo mundo e dizimou milhões de vidas, baseada em sua experiência como ex-militar e em pesquisas meticulosas sobre o período. Em A Segunda Guerra Mundial, o autor traz à tona informações inéditas que se sucederam desde a invasão japonesa da Manchúria em 1931, no extremo Oriente. Ao contrário do que pensávamos, a guerra não começou em 1939, quando a Alemanha, sob o comando de Adolf Hitler, invadiu a Polônia.  

O ressentimento alemão perdura desde o fracasso da 1ª Guerra Mundial com a assinatura do Tratado de Versalhes em 1919, acordo mútuo de paz entre as grandes potências europeias que pôs fim ao confronto. As intenções de Hitler eram assustadoras e monstruosas, o ditador nazista almejava implementar a Nova Ordem Mundial, inicialmente na Europa, principalmente na Alemanha, e logo expandi-la para os demais continentes. Sob essa perspectiva, Hitler erradicaria os maiores males do mundo: o judaísmo e o comunismo, dando início a era do puro-sangue, a supremacia da raça ariana.


O livro relata inúmeras guerras que eclodiram por vários países entre 1939 à 1945, período conhecido como a 2ª Guerra Mundial. É incontestável que as marcas deixadas por essa parte da história ainda repercutam nas vidas de muitas pessoas.  Atualmente, muito se fala nos horrores cometidos pelos alemães e seus aliados, principalmente acerca do holocausto (assassinato em massa dos judeus e minorias), mas são muitas ainda as atrocidades desconhecidas pela população, o autor faz menção ao canibalismo adotado pelo exército japonês contra os prisioneiros de guerra.

Em suas quase 1000 páginas, Beevor aborda importantes acontecimentos dessa guerra, uns mundialmente conhecidos e outros nem tanto, indiferente da popularização de cada um deles, o rastro de sangue deixado é igualmente doloroso, foram cerca de 60-70 milhões de mortos, dentre civis e soldados, mas o povo judeu teve sua maior perda, não somente em números, já que a grande maioria das vítimas dos nazistas provinha de regiões encurraladas pelo fardo totalitário. 

O autor tem uma escrita bastante acessível e fluída, apesar da obra ser extensa e e possuir ausência de diálogos, conteúdo denso e ser totalmente histórico. A leitura em si é vagarosa, levei quase dois meses para finalizar, o que valeu o tempo dedicado. A narrativa épica das batalhas e as discussões políticas possibilitam ao leitor se identificar com os fatos narrados.

Uma leitura rica em conhecimento sobre a 2ª Guerra Mundial e o processo de desumanização apoiado pelo genocídio, uma guerra sem lados vencedores. Contudo, cabe a nós aprendermos com erros do passado e estarmos atentos aos males atuais.

Por Patrícia Oliveira

Um comentário:

  1. Oi Patrícia, tudo bem? Amo livros desenvolvidos em torno da 2ª Guerra, mas nunca li nada de história mesmo sobre ela, fora as coisas da escola. Me assustei com o tamanho do livro, mas seria uma experiencia incrível me aventurar nesse mar de informações e muita história. Amei a dica. Bjs
    folheandominhavida.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...




LAYOUT DESENVOLVIDO POR VIAGENS DE PAPEL – NÃO COPIE, CRIE! – COPYRIGHT © 2015