4 de dezembro de 2015

Resenha: Doze, de Nick McDonell

Avaliação: 3.5/5
Editora: Geração Editorial / Cortesia
Gênero: Jovem Adulto
ISBN: 8575091042
Publicação: 2004
Páginas: 232
Skoob
O autor Nick McDonell tinha apenas 17 anos quando escreveu o livro Doze, era verão do ano de 2002 quando ele se sentou e escreveu toda a história em um fôlego só. O livro fez muito sucesso na época em que foi lançado, por trazer uma linguagem surpreendente e uma visão realista sobre os jovens ricos de Nova Iorque que passam seus dias gastando o dinheiro de seus pais com festas, bebidas e drogas.

Doze, livro publicado no Brasil pela editora Geração Editorial nos apresenta um grupo de jovens ricos de Nova Iorque, mais especificamente nos mostra a vida do jovem White Mike. Dividido em 5 partes, o livro acompanha 5 dias da vida desses jovens entre o Natal e a noite de Ano Novo, e durante esse período conhecemos a vida e os costumes desses garotos.

White Mike é diferente dos outros, ele não sente vontade de se drogar e nem de beber, mas tem grande participação na diversão dos amigos, pois ele é quem fornece as drogas.  Após abandonar os estudos, ele decidiu se dedicar ao tráfico, e é conhecido como o “traficante oficial” do grupo. Vivendo às margens da sociedade, ele possui um universo inteiro dentro de si, tem ideias diferentes e vê o mundo com outros olhos, mas não sabe direito o que quer de sua vida e, enquanto decide, continua atuando como fornecedor da diversão dos amigos.
"É como o que faço agora, esse lance de vender drogas é assim. Eu entro e saio das vidas das pessoas como um fantasma, e então ninguém se lembra de mim quando vou embora. É dessa maneira que a melhor ajuda deve acontecer."
O livro tem uma linguagem única e não é o tipo de história que eu estou acostumada a ler, pois ele é todo construído de uma maneira diferente. Não espere uma história que traga um desenvolvimento de personagens, e nem um livro que narre de fato um acontecimento, pois o autor se propôs a contar o dia a dia dos jovens, e ele fez isso de uma maneira muito bacana.


Em todo o momento ficamos na expectativa de que alguma coisa vai acontecer, e o autor vai deixando indícios de que realmente algo nos espera no final da história. O desfecho do livro é totalmente inesperado, pois é algo que realmente não esperávamos que fosse acontecer, mas quando paramos para pensar em toda a história conseguimos perceber que algumas situações criadas pelo autor já eram pistas sobre o que aconteceria no final.

O que me incomodou no livro foi o fato de que passamos a história inteira esperando por alguma ação, e a ação acontece nas duas últimas páginas do livro. O autor nos entrega essa bomba e finaliza a história, simples assim. Temos um epílogo que conta um pouco o que aconteceu depois do ocorrido, mas não é o suficiente e fiquei desejando saber mais. Tive a sensação de que faltou informação, e isso foi algo que me deixou irritada.


Apesar de ter ficado um pouco insatisfeita com o desfecho, eu ainda recomendo muito o livro. O autor entregou o que prometeu, e retratou com tanta verdade a vida desses jovens, que a sensação que tive era de que eu estava ali observando tudo com ele. Acho muito bacana quando um livro nos dá essa sensação, ficamos mais próximos dos personagens e a experiência de leitura fica muito mais interessante.

Com uma leitura mais lenta, o autor prepara o leitor para um final surpreendente, Doze consegue cumprir com o prometido e é um ótimo livro, com uma mensagem que nos faz refletir muito sobre a nossa juventude e com as decisões que tomamos. Recomendo muito a leitura! Ah, e já aviso que o início pode parecer confuso, mas não desista, pois vale a pena! 


Por Tayara Casemiro

3 comentários:

  1. Nunca tinha ouvido falar do livro e fiquei deveras curiosa. Talvez pela idade do autor ele não tenha conseguido criar um desfecho tão bom quanto poderia ... adicionado a wishlist :*

    www.monicadk.com

    ResponderExcluir
  2. Nunca tinha ouvido falar desse livro, mas adorei sua resenha. Achei bem legal e completa. Fiquei curiosa para ler;
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Seu blog é lindo!
    Eu não conhecia esse livro, mas fiquei curiosa. Gosto de livros que dão reviravoltas, mas confesso que fico meio irritada quando o autor enrola demais.

    Beijos
    Cami Santos
    www.camisantos.com.br

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...




LAYOUT DESENVOLVIDO POR VIAGENS DE PAPEL – NÃO COPIE, CRIE! – COPYRIGHT © 2015