2 de fevereiro de 2016

Resenha: O grifo de Abdera, de Lourenço Mutarelli

Avaliação: 4/5
Editora: Companhia das Letras /Cortesia
ISBN: 9788535926293
Publicação: 2015
Páginas: 280
Skoob
Eu não sabia quase nada de Lourenço Mutarelli antes de solicitar esse livro. A única coisa que eu sabia era que é um autor bem conceituado e que alguns dos seus livros já foram até mesmo adaptados para o cinema. Enfim, solicitei O grifo de Abdera com o intuito de saciar essa curiosidade e conhecer a narrativa do escritor. Tenho minhas dúvidas se comecei pelo livro certo, porque olha... não foi nada fácil acompanhar essa história. Confesso que até agora estou pensando na obra e tentando encaixar as peças. Apesar de ser difícil de compreender (do tipo que nem com muitas releituras você irá entender completamente), o livro é muito interessante e segue uma linha mais experimental. Além de ser misturar o real com a ficção, tornando Lourenço Mutarelli personagem de seu próprio livro, a obra é dividida em três partes e uma delas é dedicada apenas a uma história em quadrinhos, desenvolvida pelo próprio autor.

O fato é que a história já começa dando um nó na cabeça do leitor. Mauro Tule Cornelli é o roteirista dos quadrinhos desenhados por Paulo Schiavino. Os dois publicam sob o nome Lourenço Mutarelli. Para dar corpo ao autor criado por eles, Paulo e Mauro contratam Raimundo, Mundinho, um bêbado que topa fingir ser outra pessoa e representá-los em eventos e feiras literárias. Um dia, Paulo morre e Mauro tenta carreira solo de escritor. Em determinado momento, sua vida passa a ser confundida com a de Oliver Mulato, um professor de educação física. A conexão entre os dois acontece após o surgimento de uma misteriosa moeda, de centenas de anos – o Grifo de Abdera.


A partir desse momento passamos a acompanhar a vida de nossos protagonistas – Mauro e Oliver -, e como se confundem o tempo todo. Mauro parece acompanhar de camarote tudo o que Oliver vive, seus anseios, adaptações, relações interpessoais. Enquanto isso, Oliver nem desconfia dessa tal conexão e vive sua vida tentando se reestabelecer após receber o diagnóstico da Síndrome de Tourette – que faz com que ele profira, nas mais impróprias situações, frases obscenas em espanhol. Esse diagnóstico, entretanto, também tem relação com a ligação de Oliver com Mauro.

As coisas ficam ainda mais interessantes quando os dois se encontram e quando Mauro tem a oportunidade de ler o quadrinho escrito e ilustrado por Oliver, XXX, em um momento em que estava com dificuldades em sua vida. São quase cem páginas dedicadas à HQ, que traz traços imprecisos, uma letra um tanto difícil de entender, lapsos de diversas situações, mas que enriquece a obra de maneira sem igual, sendo o seu grande diferencial. A HQ não está inserida na obra sem um propósito. Na verdade, ela traz mais sentido para a obra, entrelaçando-se perfeitamente à história. O fato de integrar o romance aos quadrinhos, mostrar que é possível trabalhá-los juntos, é um dos destaques do livro.



O grifo de Abdera é um pouco confuso, complicado, mas que tem entre seus pontos positivos a narrativa do escritor. É simplesmente viciante. Eu não achei que fosse ler tão rápido, ficar tão curiosa para saber o fim da história, já que estava tentando entender muitas coisas. Acho que o fato do leitor se entregar à obra já demonstra o quanto ela é bem escrita e cumpre o seu papel. Ainda quero reler esse livro muitas vezes, pois é o tipo de história que sempre trará algo novo, uma interpretação diferente. 

Apesar de ainda achar a história bem maluca, foi uma experiência de leitura incrível, algo bem diferente do que estou acostumada. Sair da zona de conforto traz novas sensações e descobertas e é sempre bom quando isso acontece. Se você quer ler uma obra bem diferente, essa é uma ótima opção. As coisas acontecem da maneira que você menos espera e sempre tem algo para te confundir e fazer refletir sobre se aquilo está realmente acontecendo ou não. Inclusive, em uma das passagens do livro, o personagem Mauro se questiona se aquilo é realidade ou se tudo é fruto de sua esquizofrenia, como no livro/filme Clube da Luta. Ainda estou refletindo sobre a obra, mas uma certeza eu já tenho: quero conhecer outros títulos do autor e desejo que ele me instigue ainda mais como leitora.


Por Camila Tebet

28 comentários:

  1. Acho que não me ariscaria nessa leitura, sinto que não faz parte do meu gosto literário.
    Mas é interessante essa premissa de inserir os HQ, fazendo um mix dos estilos e até ampliando o envolvimento do leitor já que o HQ a parte do enredo e não um mudança de como é feita a narrativa.

    Bjs,
    Garotas de Papel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Thiana! Realmente, o mix de estilos é o grande diferencial do livro, ficou super interessante e enriqueceu a obra. Beijos!

      Excluir
  2. Olá
    Confesso que nunca li um livro tão grande em quadrinhos. E acho que também não leria esse daí. Vários motivos te incomodou e acho que me incomodaria também, achei a capa bem comum até um pouco feinha rsrs. Mas as imagens de dentro são bem feitas e elaboradas.
    Abçs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Manoel, o livro não é só em quadrinhos. É uma mistura de romance e HQ. Algumas coisas me incomodaram sim, mas a leitura me tirou da zona de conforto e isso é extremamente válido! Beijos

      Excluir
  3. O maior livro em quadrinhos que li foi retalhos, com mais de 300 páginas e amei...
    Esse não conhecia, e acredito que não faz muito meu estilo... Mas um ponto bem recorrente que tenho percebido em quase todas as resenhas que leio é a fluidez na escrita dos autores, parece que a maioria dos escritores encontraram a fórmula para prender o o leitor em suas histórias. Isso é ótimo, amo ler livros envolventes que fluem bem.

    Bjos
    Sou bibliófila

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então, Delmara, o livro é uma mistura de romance e HQ, o que torna a obra bem interessante. Não é uma leitura fácil, mas tira da zona de conforto e propicia novas experiências para o leitor!

      Excluir
  4. Infelizmente uma leitura que não chama minha atenção, embora possua uma linda diagramação! Mesmo assim obrigada por nós apresentar a obra e esse mix de idéias. Um grande abraço!
    http://www.lostgirlygirl.com

    ResponderExcluir
  5. Realmente me interessei pela premissa deste livro , mais não é o tipo de leitura que estou procurando no momento estou em meio a uma ressaca literária e tudo que mais quero é uma leitura mais leve e não tão complexa . Anotarei a dica mesmo assim, para lê-lo futuramente

    ResponderExcluir
  6. Oi Camila, olha, eu não curti a capa e achei a história muito confusa mesmo, só que a sua resenha está tão boa que eu fiquei curiosa para ler =D saber que você quer reler pois pode trazer pontos de vista diferente foi uma das coisas que mais me deixou curiosa. Gostei de ver uma HQ e quero entender essa história

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Beatriz! Que bom que gostou da indicação e que está disposta a conhecer a história, fugir da zona de conforto :) Isso nos transforma como leitores! Beijos

      Excluir
  7. Olá.
    Sabe eu acho que nunca li um HQ, sério.
    Sei que preciso ler e na verdade eu sou mega curiosa para conferir kkkkkk
    Nunca tinha ouvido falar nesse livro e nem no Lourenço, e vou ser sincera, esse lance de livro que dá nó na cabeça do leitor, que é complicado de entender não é para mim kkkkkk eu já me confundo com qualquer coisa kkkkk Mas quem sabe mais para frente eu arrisco.
    Ótima resenha e a diagramação está TOP.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! O legal desse livro é que ele é uma mistura de romance com HQ. A HQ está ali por um motivo, para complementar a história. Aconselho você a dar uma chance, pois fugir da zona de conforto nos transforma como leitores e nos deixa cada vez mais críticos ;) Beijos!

      Excluir
  8. Não tenho costume de ler HQ, mas sempre vejo quem aprecia o gênero, cada vez mais envolvido em livros elançamentos. Achei bacana você curtir sair da zona de conforto e apreciar a leitura. A arte gráfica está bem legal né? Gostei muito!!!
    Meu Amor Pelos Livros
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ivi. O mais bacana do livro é que é uma mistura de HQ com romance, o que torna a obra muito rica. Foi muito bom sair da zona de conforto, ler algo que não estou tão acostumada. Estou pensando na leitura até agora! Beijos

      Excluir
  9. Uau! Esse livro parece ser incrível e inovador! Misturar personagens reais e ficcionais, narrativa e Hq numa mesma história é um trabalho e tanto. Nunca li nada desse autor, mas tenho vontade de ler O cheiro do ralo.
    Os livros que mexem com a gente são os melhores :) E livros nacionais de qualidade me deixam muito feliz.
    Beijos!
    http://caindonacultura.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Cassia! Concordo =) Esse tipo de livro nos transforma. Estou pensando na obra até agora. Fiquei com muita vontade de ler outras coisas do autor e O cheiro do ralo já está na minha lista! Inclusive, ele é citado em algumas partes de O grifo de Abdera. A metalinguagem do livro é sensacional. Beijos e espero que goste!

      Excluir
  10. Oie!
    Confesso que essa HQ não me chamou a atenção. Não conhecia a publicação assim como do autor, e quando li sobre o que se trata, ela não me fisgou. Vou deixar para ler em uma outra oportunidade, quando sentir vontade de conhecer mais o trabalho do autor \o/
    Bjks!
    http://www.historias-semfim.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Carla. O livro é uma mistura de romance com HQ. Uma pena que não tenha chamado a sua atenção, espero que um dia você mude de ideia. Beijos

      Excluir
  11. Oii, tudo bem?
    Eu gosto muito d HQs pois a leitura é bem rapida, e confesso que achei a historia dessa bem maluca e um pouco confusa, tenho certeza que iria gostar da historia rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Giovana. O livro é uma mistura de HQ com romance, o que torna a obra ainda mais rica. Espero que um dia você dê uma chance. Bjs

      Excluir
  12. Oi Camila!
    Eu ainda não conhecia o livro, mas fiquei curiosa por ser uma obra tão diferente, tanto pela história confusa, quanto pela mistura de romance e HQ. Seria mesmo uma experiência de sair da zona de conforto e como isso é sempre bom vou deixar a dica anotada.
    Beijos!
    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2016/02/resenha-orgulho-e-preconceito.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Evelise! :) Que bom que gostou da dica. O livro é super interessante, estou refletindo sobre ele até agora. Sair da zona de conforto nos transforma como leitores e como pessoas. Espero que dê mesmo uma chance! Beijos

      Excluir
  13. Olha eu achei a trama bastante interessante e olha que eu nunca tinha visto esse livro resenhado em outro blog. Talvez eu até venha a me aventurar, mas o problema é que não gosto muito de estilo HQ sabe? Mas mesmo assim acho que vale a pena, porque é bom ter experiências novas e com novas leituras né? Eu gostei do desenvolvimento e principalmente do seu ponto de vista que me convenceu, porque parece uma estória muito envolvente. Espero ter a chance de ler assim que puder.

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2016/02/resenha-memorias-de-uma-gueixa.html

    ResponderExcluir
  14. Esse livro chamou muito minha atenção, nunca tinha ouvido falar...
    Adoro romance e adoro HQ, vou colocar na minha lista infinita de livros pra ler.. rsrs

    Adorei a resenha!
    http://conchegodasletras.blogspot.com.br/
    http://conchegodasletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Não me importaria com essa mistura toda de estilos se fosse um livro, eu até gosto de ler HQ, mas não desse tipo, gosto das mais leves e menos complexas, algo para relaxar mesmo. Mas achei incrível a forma que foi feita essa HQ, os traços me chamaram bastante a atenção.
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  16. Pra falar a verdade, não gosto muito desse tipo de livro que segue uma linha experimental e que mesmo depois de ler várias vezes nem assim a gente o entende completamente não... Prefiro histórias mais simples e objetivas, que me deixem acompanhar o enredo direitinho e me deem todas as explicações que desejo no final. Que bom que achou a experiência incrível e a narrativa viciante, mas no momento não leria.

    Beijo.

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  17. Desconhecia o autor e imagino que também desconheço os tais filmes adaptados, só pelo traço da parte das HQs eu não daria chance a obra, porque além de ser bem cheio de informação não é agradável ou bonito a sua maneira, a história também foi algo que não me saltou aos olhos, mas a ambientação é interessante.

    http://deiumjeito.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Olá.
    Tudo bom?
    Infelizmente a história não me atraiu, acho que me perderia lendo e quando vi que ainda o autor insere HQ, to fugindo. Essa não é minha praia.
    Beijos

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...




LAYOUT DESENVOLVIDO POR VIAGENS DE PAPEL – NÃO COPIE, CRIE! – COPYRIGHT © 2015