11 de fevereiro de 2016

Resenha: Os bons segredos, de Sarah Dessen

Avaliação: 5/5
Editora: Seguinte/Cortesia
ISBN: 9788565765763
Publicação: 2015
Páginas: 408
Skoob
Sarah Dessen sempre foi meu motivo de cobiça e desejo. Já ouvi comentários extremamente positivos acerca de seus livros e conhecê-la por meio de suas histórias era algo que queria ter feito há muito tempo. Apesar disso, Os bons segredos foi a primeira leitura e confesso uma coisa: a espera valeu mais do que a pena.

Sidney sempre se sentiu invisível diante do relacionamento que os pais tinham com seu irmão, Peyton, pois era ele que tinha toda a atenção e a preocupação dos dois. Durante toda a sua vida, Sidney teve que crescer às sombras do irmão, pois ele era bonito e carismático, considerado para os pais o filho perfeito. Porém, quando Peyton se envolve em uma tragédia e acaba indo parar na prisão, a vida de Sidney muda totalmente. Sua mãe vê o filho como uma mera vítima do acontecido, não enxergando a verdadeira situação e se preocupando apenas com maneiras de conseguir libertar o filho; o pai, por outro lado, não se intromete nem dá muitas opiniões sobre o assunto.

É nesse momento, mais do que nunca, que ela passa a questionar o seu lugar dentro da família e do mundo, fazendo com que ela tome decisões importantes, como o fato de mudar de escola. É lá que conhece os Chatham, uma família totalmente diferente da dela, mas que apesar de tudo, Sidney logo se vê incluída. Donos de uma pizzaria, os Chatham se tornam tudo aquilo que Sidney quis que sua família fosse um dia. Layla, a filha mais nova, é extrovertida e entusiasmada, cativando Sidney de tal forma que passa a ser uma espécie de porto seguro para a garota. Mac, o irmão mais velho, com seu jeito mais calado, parece que realmente consegue enxergar Sidney como ela realmente é. E é em meio a toda essa atmosfera de renascimento que Sidney pode, talvez, assumir o seu lugar no mundo.


É engraçado como livros simples podem nos fazer refletir tanto sobre a vida e cativar ao extremo a tal ponto que quando iniciamos a leitura, nos sentimos tão envolvidos com a narrativa que não percebemos o tempo passar e, quando percebemos, já estamos quase na reta final. Sarah Dessen não decepciona, apenas traz personagens comuns e situações do nosso cotidiano, fazendo com que nos identifiquemos com seus personagens.

O crescimento de Sidney é o ponto forte do livro e Sarah conseguiu explorar ao máximo durante toda a história. Vimos a garota acuada e solitária do início do livro se tornar uma adolescente mais decidida de si e mais madura, fazendo com que essas mudanças afetem a todos ao seu redor. E essa repercussão pode ser positiva, conforme vemos no livro. O romance dela com Mac é apenas um adendo, mas que dá um toque especial à história.

Além disso, os personagens secundários são extremamente bem construídos, fazendo com que nos envolvamos ainda mais com a narrativa. Dei boas risadas com Layla, principalmente no que se refere às comidas, destacando a maneira correta de se comer batatas fritas, e seu jeito entusiasmado de enxergar a vida. Por outro lado, temos a sra. Chatham, com aquele modo bem característico de ser mãe, tornando-se uma conselheira para os momentos mais difíceis da protagonista. Até mesmo Peyton, que pouco aparece no livro, ensina muito sobre relacionamentos entre irmãos.

Sarah conseguiu me ganhar com minha primeira leitura e se tornou uma autora queridinha. Sua narrativa é singela, direta, mas envolve e acalenta o leitor que não tem como não se apaixonar. Adorei o livro, adorei os personagens e com certeza Os bons segredos se tornou um queridinho na estante! Recomendo mais que tudo!

Por Lucas Kammer Orsi

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...




LAYOUT DESENVOLVIDO POR VIAGENS DE PAPEL – NÃO COPIE, CRIE! – COPYRIGHT © 2015